Artista plástico Mario Valdanini morre por complicações da Covid-19 em Nova Friburgo, no RJ | Região Serrana

0
31


Morreu aos 69 anos por complicações da Covid-19, o artista plástico Mario Valdanini. Ele estava internado em um hospital de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, mas não resistiu à doença e faleceu nesta segunda-feira (27).

O artista nasceu em São Paulo, mas aos 17 anos foi morar em Nova Friburgo, cidade em que viveu até sua morte e pela qual era apaixonado. Em 2000, Mario recebeu da Câmara de Vereadores o título de Cidadão Friburguense.

Entre os trabalhos artísticos eternizados por Mario Valdanini estão as esculturas — Foto: Acervo/Mario Valdanini

Em nota, a secretaria de Cultura de Nova Friburgo lamentou a morte do artista e desejou sentimentos aos familares e amigos de Mario. Diversos amigos também prestarem homenagens ao artista nas redes sociais.

Mario Valdanini deixa a esposa, Cristina Ribeiro, dois filhos, Lilian e Leonardo, e três netas, Olivia, Clara e Elisa.

De família italiana, Mario Valdanini teve o primeiro contato com as artistas ainda criança, ao morar na casa de um escultor durante a infância. Aos 24 anos, o artista aprofundou seus estudos em cerâmica, gravura e escultura na Escola Nacional de Belas Artes, da UFRJ.

Confira abaixo uma entrevista da Inter TV realizada com o artista em 2019:

‘Diversão e Arte’ estreia série especial trazendo perfis de artistas locais

Um traço marcante na pintura de Mario Valdanini era o gosto por retratar figuras populares de Nova Friburgo. A simplicidade destas pessoas sempre cativou o artista, que, ao pintá-las, buscava o aspecto essencialmente humano que representam. Entre as pessoas retratadas por ele está Sileda Frossard, que sempre era vista com uma bicicleta. (veja obra abaixo)

Entre as pessoas retratadas por Mario Valdanini está Sileda Frossard — Foto: Mario Valdanini

Mario Valdanini também sempre trabalhou com cerâmica e esculturas, seja no seu atelier, em suas próprias obras, ou nos cursos que ministrou. Sua primeira escultura em cerâmica ganhou o nome de Amor pelo Egito. O artista possuía um gosto especial por criar máscaras, como uma com pouco mais de dois metros de altura, feita em 1989, e esculturas de lobos, animais pelos quais tinha paixão desde criança.

Escultura de máscara, de 2 metros de altura, foi criada por Mario em 1989 — Foto: Acervo/Mario Valdanini

Uma das formas de Mario Valdanini se expressar artisticamente também era através da assemblage, termo francês que vem de “montagem”, de “juntar”. No trabalho, o artista expressava seu imaginário por meio da união de objetos, por encaixe ou colagem.

Mario Valdanini também de expressava artisticamente por meio da ténica de assemblage — Foto: Acervo/Mario Valdanini

A última exposição do artista foi realizada em 2019.



Fonte: G1