11ª edição da Mostra Audiovisual de Petrópolis será realizada de forma gratuita e online | Região Serrana

0
12


Será realizada de forma online entre os dias 19 a 28 de março, a 11ª edição da Mostra Audiovisual de Petrópolis, realizada pelo Ensino Médio Integrado em Audiovisual do Colégio Dom Pedro II, Biruta Educação Audiovisual e a Reprodutora.

A programação acontece de forma totalmente gratuita e vai contar com mais de 40 atividades, entre oficinas, masterclasses, exibições de filmes nacionais e internacionais, produções juvenis e rodas de debate.

Neste ano, a mostra se destaca por sua curadoria que busca refletir questões de identidade e território. O evento conta com a co-curadoria da atriz Bruna Linzmeyer, trazendo filmes sobre e com realização de corpos LGBTQIA+, como “Limiar”, de Coraci Ruiz, realizadora que filma o processo de transição da própria filha e “Valentina” de Cássio Pereira dos Santos, filme premiadíssimo e revelação da atriz Thiessa Woinbackk.

O evento será aberto com o filme “Atravessa a Vida” de João Jardim, que está disponível apenas pelo Globoplay e que na mostra estará disponível gratuitamente para todo Brasil, a partir do meio-dia da sexta-feira (19), no site da mostra.

Das 15h às 17h, também da sexta-feira, acontece a segunda edição do fórum de educação e cinema, cujas inscrições serão abertas na próxima semana. Já às 19h30, o cineasta responsável pela produção que dá início ao evento, realiza uma roda de debate com alunos do EMI-AV.

Entre os destaques está a exibição do primeiro episódio da série espanhola inédita no Brasil “Veneno”. A série fala sobre a ícone trans espanhola Cristina Ortiz, dirigida pela dupla Los Javis – Javier Calvo e Javier Ambrossi.

Série espanhola inédita no Brasil “Veneno” faz parte da Mostra Audiovisual de Petrópolis 2021 — Foto: Divulgação

Também como co-curador está Fabrício Boliveira, buscando um diálogo entre realizadores negros e filmes que tem o corpo negro como protagonista.

Entre os filmes está “Voltei” de Ary Rosa e Glenda Nicácio, uma distopia no Brasil de 2030, onde as protagonistas acompanham as mudanças de rumo do país num rádio de pilha. “O Samba é Primo do Jazz”, documentário de Angela Zoé, traça um lindo retrato da grande intérprete brasileira Alcione.

‘O Samba é Primo do Jazz’ traça um retrato de Alcione e faz parte da Mostra Audiovisual de Petrópolis — Foto: Divulgação

Além disso, serão exibidos os documentários: “Nũhũ Yãg Mũ Yõg Hãm: essa terra é nossa!”, de Isael Maxakali, Sueli Maxakali, Carolina Canguçu, Roberto Romero, e “Para Onde Voam as Feiticeiras” de Eliane Caffé, Carla Caffé e Beto Amaral. O destaque é “Babenco”, de Bárbara Paz, que foi a indicação brasileira ao Oscar em 2021 e inédito online no Brasil.

Indicado ao Oscar, ‘Babenco’ será exibido na Mostra de Audiovisual de Petrópolis — Foto: Divulgação

De acordo com a organização da MAP, o evento vai contar ainda com sessões de cinema que valorizam a educação e a cidade de Petrópolis.

“Vamos ter a retrospectiva EMI, que é uma forma de destacar esses trabalhos que fizeram parte do curso ao longo dos últimos dez anos, uma mostra chamada Curta Petrópolis, com realizadores da cidade, além da sessão vídeo geração com filmes feitos por escolas e ONG’s e a mostra itinerâncias jovens, que é para realizadores de até 29 anos. Nossa abertura vai contar ainda com a segunda edição do fórum de cinema e educação, cujas inscrições serão abertas em breve”, diz Elaine Mayworm, uma das coordenadoras da mostra.

O encerramento fica com o premiado filme japonês “Plano Sequência dos Mortos”, dirigido por Shin’ichirô Ueda e inédito online no Brasil, misturando gêneros para prestar uma grande homenagem ao cinema.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui