Witzel é batizado em igreja evangélica do Rio em meio a processo de impeachment

0
56


Em meio ao seu processo de impeachment no Rio, o governador afastado Wilson Witzel foi batizado em uma igreja evangélica na noite do último domingo, dia 29, na Zona Norte da capital. A informação foi dada pelo jornal “O Dia”, e confirmada pelo EXTRA. De camisa preta, ele foi banhado em uma piscina da Igreja Vida Nova, em Inhaúma, localizada aos pés do Morro do Alemão. O batismo aconteceu um dia antes de Witzel protocolar sua defesa no processo de impeachment ao tribunal misto de julgamento, que dará a palavra final sobre a perda de mandato do ex-juiz.

A mulher de Witzel, Helena, e uma das filhas do casal também se batizaram neste domingo. O governador afastado utilizou um versículo bíblico para explicar o momento que tem vivido na recente carreira política. Na próxima sexta-feira, dia 4, às 11h, o Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) fará uma nova sessão sobre o processo do governador afastado. Na ocasião, os cinco deputados e cinco desembargadores que integram o grupo vão definir o calendário do julgamento, com as testemunhas que serão ouvidas e provas a serem produzidas e periciadas.

“Lucas 18: 26. E os que ouviram isto disseram: Logo quem pode salvar-se? 27. Mas ele respondeu: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus. Quais sonhos você tem sonhado, que para você é impossível de alcançar? Jesus nos ensina que aquilo que é impossível para nós seres humanos, é totalmente possível para Deus. Apenas creia e tudo irá acontecer”, diz o governador.

Wilson Witzel foi batizado em uma igreja perto do Complexo do Alemão, no Rio
Wilson Witzel foi batizado em uma igreja perto do Complexo do Alemão, no Rio Foto: Reprodução

Witzel se defende das acusações de irregularidades na contratação da Organização Social (OS) Iabas para a construção de hospitais de campanha e na requalificação da Unir Saúde, assinada por ele em março contrariando pareceres técnicos. O documento pede que sejam ouvidas 13 testemunhas, entre elas o ex-secretário estadual de Saúde Edmar Santos e o empresário Mário Peixoto, apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como sócio oculto das OSs.

Confira os próximos passos do processo contra Witzel:

– Entregue a defesa, o presidente do tribunal misto marca nova reunião do grupo

– Integrantes do tribunal deliberam sobre o calendário de instrução e julgamento, quando decidem quais testemunhas serão ouvidas

– Instrução processual: podem ser ouvidas testemunhas e realizadas diligências e perícias documentais; não há prazo específico

– Witzel será o último a depor no processo

– Encerrada a instrução, é aberto prazo de 10 dias para defesa e acusação apresentarem alegações finais

– Após alegações, julgamento final é marcado

– Perda de mandato de Witzel é definida por 2/3 dos integrantes, ou sete votos

– Além do mandato, tribunal vota, em separado, perda de direitos políticos por cinco anos





Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui