Um dia após anúncio em entrevista à imprensa, Paes diz em redes sociais que Rio não terá grandes eventos em setembro

0
23


Um dia após ter anunciado durante entrevista à imprensa um novo plano de flexibilização das medidas de restrição no Rio, o prefeito Eduardo Paes afirmou em suas redes sociais que a cidade não terá grandes eventos este ano. Nessa quinta-feira, no anúncio feito por Paes, foi divulgada a previsão de uma programação intensa para setembro de 2021: eventos em polos gastronômicos, fechamento de ruas e DJs ao longo da orla, apresentações musicais e artísticas, eventos na Cidade das Artes e Cidade do Samba, entre outros programas.

Em postagem na internet feita no início da tarde desta sexta-feira, Paes começa o texto afirmando estar fazendo esclarecimentos em relação ao plano de abertura. “O feriado é em 2022, e não em 2021. Não teremos grande evento nenhum em setembro”, escreveu ainda. Apesar disso, em texto publicado por ele na própria postagem, há a informação de previsão da liberação de eventos em ambientes abertos a partir de setembro deste ano.

esclarecimentos:
1.O feriado é em 2022, NÃO em 21
2.Não teremos grande evento nenhum em setembro
3.São 3 etapas de abertura. Todas elas com máscaras
4.Liberação de público nas etapas 1 e 2 só totalmente vacinados
5.Mais conservadora que qq experiência internacional.
Veja

Nessa quinta-feira, durante entrevista à imprensa, Paes lançou um novo plano de flexibilização das restrições em razão da pandemia, e anunciou medidas para o período entre os dias 2 e 5 de setembro deste ano, a primeira etapa de reabertura. Uma das novidades foi a previsão de decretação de ponto facultativo no dia 3. Paes também anunciou que planeja criar um feriado municipal no dia 2 de setembro, intitulado “Dia do Reencontro”, para entrar no calendário da capital a partir de 2022.

A prefeitura ainda divulgou para a imprensa, durante a entrevista, um documento no qual estão detalhados uma série de eventos previstos para acontecer no início de setembro deste ano. Questionada pelo EXTRA nesta sexta-feira sobre uma mudança de postura de Paes em relação à realização de eventos na cidade em setembro, a prefeitura ainda não respondeu aos questionamentos.

A programação anunciada por Paes
A programação anunciada por Paes Foto: Reprodução

De acordo com os dados divulgados durante a entrevista dessa quinta-feira, a primeira etapa de flexibilização prevê manifestações culturais e artísticas em centenas de pontos do Rio com priorização de artistas locais, programação especial na Cidade das Artes e na Cidade do Samba, campeonato de futebol solidário em comunidades, DJs em diversos pontos da orla, entre outros (veja lista completa abaixo.
Ainda de acordo com o calendário divulgado, nessa fase os estádios seriam reabertos com 50% da ocupação exclusiva para pessoas com esquema vacinal completo. Na data, espera-se que 45% da população adulta estejam imunizados com as duas doses.

— A gente quer fazer um ano de celebração do fim da pandemia. É fundamental que as pessoas continuem se cuidando, termos uma alta cobertura vacinal em pessoas acima de 60 anos e com comorbidades — frisou Paes na entrevista.

Calendário de eventos

No calendário programado de atividades a serem realizadas de 2 a 5 de setembro, estão previstos:

  • fechamento de ruas para o trânsito
  • eventos em polos gastronômicos
  • iluminação, projeção e apresentações musicais
  • DJs em diversos pontos da orla
  • ponto facultativo na sexta-feira, dia 3
  • manifestações culturais e artísticas em centenas de pontos do Rio com priorização de artistas locais
  • atividades em áreas abertas de equipamentos culturais do município
  • meia entrada nos principais pontos turísticos da cidade
  • iluminação de pontos icônicos da cidade
  • mapping e orquestra nos Arcos da Lapa
  • programação especial na Cidade das Artes e na Cidade do Samba
  • atividades em todas as vilas olímpicas
  • Taça Renasce Rio: partida comemorativa com 50% de público
  • meditação, tai chi chuan e yoga em praças e parques
  • campeonato de futebol solidário em comunidades
  • jogos de botequim

A iniciativa de Paes de prever eventos para setembro deste ano foi alvo de críticas de especialistas ouvidos pelo EXTRA. Para Tânia Vergara, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia do Rio, disse discordar da programação.

– Eu discordo de evento presencial no mês de setembro. Acho que não temos porcentagem suficiente da população vacinada para isso. Também não teremos como controlar o cumprimento das regras nem aplicar punições. Durante toda a pandemia, o que mais presenciamos foram as autoridades que deveriam fazer cumprir as regras de uso de máscaras e distanciamento as descumprindo. Como podem exigir que outros o façam? – avaliou.

Já a epidemiologista e professora da Universidade Federal do Espírito Santo Ethel Maciel afirma não ser positivo “dar a falsa sensação de que a pandemia acabou”.

– Considero irresponsável a realização das comemorações em setembro. É muito ruim dar a falsa sensação de que a pandemia acabou. Não é o governo do Rio que vai decretar isso, são os indicadores epidemiológicos. Infelizmente, durante uma pandemia, não é realista fazer esse tipo de promessa – analisou

Outras duas fases de abertura

Também na quinta-feira, durante os anúncios feitos à imprensa, a prefeitura divulgou as outras duas fases de abertura, em outubro e novembro deste ano. Paes detalhou cada uma delas em sua postagem desta sexta.

No dia 17 de outubro, para a segunda etapa, a previsão é de abrir boates e festas em locais fechados, com 100% da capacidade, com o público usando máscara e para pessoas com esquema vacinal completo. Também há previsão de 100% do público em estádios, desde que com o esquema vacinal completo. ‘PaqueTá Vacinada’: veja fotos da imunização em massa em PaquetáJá em novembro, há a previsão da liberação do uso de máscaras, sendo o item de proteção obrigatório apenas em transportes públicos e unidades de saúde. O material divulgado por Paes nesta sexta acrescenta ainda “livre circulação, sem restrição de capacidade ou distanciamento”.

— Isso só acontece com os respeitos das regras já impostas — salientou Paes durante a coletiva dessa quinta.

Pelo atual decreto em vigor na capital, que tem validade até 9 de agosto, estão proibidos o funcionamento de boates e festas com vendas de ingresso. Bares e lanchonetes só podem atender clientes sentados com distância de 1,5 metro e mesas com até oito pessoas. As casas de shows e rodas de samba podem funcionar com lotação máxima de 40% em ambientes fechados e 60% em ambientes abertos.





Fonte: G1