Sabor e arte no ‘coração’ de Maricá; conheça a história da Arcafé Cafeteria

Cheirinho de café, ambiente agradável e climatizado, comida gostosa selecionada com muito cuidado e artes decorando o local. Unido a tudo isso, um espaço perfeito para reuniões e trabalho, num ponto aconchegante no coração de Maricá. O Arcafé, poderia ser só uma boa cafeteria, mas é muito mais que isso. Um ponto que fomenta o empreendedorismo e a rota do café na cidade. Detalhes dessa história que vem ajudando a mudar a vida de tantas pessoas da cidade que vamos contar agora, em mais um capítulo da série A História de Cada Lugar.

Sandro Ferreira de Lima, de 47 anos, é tecnólogo de processamento de dados digital. Casado há 20 anos com Mônica Cândido Portela Lima, 39. Juntos, o casal comanda o Arcafé e coloca em prática ideias para fomentar ainda mais os empreendedores de Maricá.

A cafeteria foi criada com o objetivo de levar aos moradores da cidade o melhor serviço, com os melhores produtos e o melhor do café especial, com grãos selecionados e colheita controlada. A Arcafé trabalha com café de verdade, como brincam dizendo, fazendo referência a frase escrita nas embalagens dos cafés de produtores selecionados.  

Imagem ilustrativa da imagem Sabor e arte no

 

O casal, que é evangélico, acredita que a cafeteria de Maricá é apenas o começo de uma história de sucesso da marca. “A gente tinha muita vontade de empreender em alguma coisa, mas não sabíamos o que seria ainda. Até que ouvi um irmão da igreja falando da rota do café e explicando sobre os grãos e eu vi que queria fazer aquilo. E a gente hoje pega o saco do café, a gente tem a informação de onde é a plantação, onde foi feita a torrefação. A gente sabe a história do café até chegar aqui”, explicou Sandro.

Pais de dois meninos, um de 13 anos e o caçula de um ano e um mês, o casal transformou a  cafeteria não só em negócio, mas também em estilo de vida. É lá que o caçula brinca enquanto a mãe, barista, ajuda a preparar os cafés especiais de formas diversas. O patriarca, ainda se divide entre o trabalho formal e o empreendimento. A fé de ambos é propagada sem nenhum disfarce.

Logo na entrada você pode ver uma caixinha para quem quiser colocar o nome para oração. Ato, inclusive, que o casal e os funcionários do local fazem se o cliente pedir de forma individual. Eles deixam bem claro que Deus é o dono do local e mostram com atos e dizeres.

Contudo, Mônica esclarece que não é um local só para evangélicos. “Nós temos funcionários que não são da igreja. Temos clientes fiéis que não são evangélicos, já fizemos exposições de pessoas de outras religiões… Não temos nenhum problema em respeitar a fé do outro, a única coisa que não permitimos é que a nossa fé seja desrespeitada. Aqui, por exemplo, a gente não aceita fazer exposição de arte que tenha pornografia ou qualquer outra coisa que não combine com o que a gente vive”, explicou.

Imagem ilustrativa da imagem Sabor e arte no

 

A Arcafé nasceu com a proposta de funcionar como um coworking, porém foi muito além. O mezanino do espaço abriga mesas e cadeiras confortáveis, além de tomadas e estrutura que permita que pessoas trabalhem e façam reuniões de negócios no local. O atendimento lá pode ser todo on-line, para quem não pode parar para falar no meio do trabalho.

“Temos os tablets que ficam nas mesas e o cliente pode escolher tudo o que deseja. Faz seu pedido de forma virtual e levamos para ele já com tudo certinho, do jeito que ele escolheu”, garantiu Sandro.

Mas, o casal entendeu que o propósito deles era ir além de fornecer um bom espaço para quem precisa trabalhar. Precisavam ajudar a mudar realidades. E foi assim que o Arcafé passou a ser um dos pontos responsáveis pela venda de produtos de diversos empreendedores da cidade.

Imagem ilustrativa da imagem Sabor e arte no

 

“Temos mais de 20 fornecedores que empreendem com  produtos de qualidade. Desses, mais da metade são de moradores de Maricá. Nossa meta é aumentar esse número e poder oferecer aos nossos clientes o melhor que a cidade consegue produzir”, disse Mônica.

Mas eles não pararam aí. Aproveitando as paredes do local, o casal transformou a cafeteria em  uma galeria de artes e artistas locais ganharam a possibilidade de expor seus quadros no local. Siga o Instagram para acompanhar a programação de exposições, que mudam periodicamente.

“Já tivemos artistas que tinham telas guardadas há anos e colocaram aqui para expor. Já passaram por aqui artistas que hoje estão com exposições fora do país”, narrou orgulhoso.

Resenha Degustativa

 

Nossa resenha vai começar de forma diferente, ok? Antes de falar do que recebemos vou destacar o que você pode encontrar por lá. Além de doces, sanduíches e salgados selecionados, a Arcafé é o local para os apaixonados por café especial.

Imagem ilustrativa da imagem Sabor e arte no

 

Com aroma diferenciado, cor distinta e ‘corpo’ específico, os cafés podem agradar a diversos paladares. Separados por colheitas e torras, feito de formas que vão do coado ao prensado, os cafés especiais apresentam notas de sabores surpreendentes.  

Provamos o café com nota de pêssego. E olha, é surpreendente. Vale lembrar que nota não é sabor. O café, claro, tem gosto de café, mas o fundo é frutado, sem o amargor característico dos cafés comerciais  que estamos acostumados a consumir. A cor também é mais âmbar, suave e pode ser leitosa ou translúcida, dependendo da forma como for feito.

Sabor e arte no Sabor e arte no Sabor e arte no Sabor e arte no Sabor e arte no Sabor e arte no Sabor e arte no Sabor e arte no Sabor e arte no  

O Arcafé também tem bebidas exclusivas feitas à base de café. Uma delícia!

E para acompanhar essas delícias provamos alguns dos produtos da turma de fornecedores de Maricá. Preciso destacar que, além de beleza, os empreendedores entregam tudo em qualidade de ingredientes e sabor.

Se você precisa de um lugar aconchegante, a Arcafé vai te agradar. 

Serviço

Arcafé Cafeteria e Coworking

R. Eugênia Modesto da Silva, 23 – lj 4

Centro, Maricá

Instagram: @arcafe.marica

➢ Este artigo não é um texto publicitário e reflete a opinião da repórter no momento da entrevista. Valores e condições de atendimento podem sofrer alterações algum tempo depois da publicação. 


Leia as reportagens anteriores da série >>

OSG estreia série de reportagens gastronômicas A HISTÓRIA DE CADA LUGAR

Reviravoltas, sabor e tradição no Bar da Baiana do Porto do Rosa; conheça!

Pai e filha trazem franquia especializada em carne suína para SG: conheça a The Tudo Um Porco! 

Amigos transformam hobby em empresa e inovam a gastronomia de SG; conheça a Usina Parrilla!

Rodízio de mini hambúrgueres é sucesso na Parada 40; conheça a Rota 66 Beer e Burger

Da costela com barbecue ao sushi: conheça o Hangar 50, no Alcântara

Restaurante traz a culinária do Oriente Médio para Niterói; conheça Donna Zaya!

O sertão é aqui! Conheça a Barraca da Chiquita, um pedaço do nordeste em Niterói

Dez anos de ‘Arretado’: conheça o Botequim nordestino do coração de Niterói

Mais que pizza, uma experiência: conheça a Mil Pizzas Praiana, no Zé Garoto

De Rei a Imperador em Maricá; conheça a Império Costelaria, de Itaipuaçu

‘Pausa para o café’ com história no Boaçu; conheça o Empório Vírgula, em São Gonçalo!

Uma lenda nas praias de Niterói: conheça o sanduíche natural do Marcelo!

Conexão Pernambuco-Jardim Catarina, em São Gonçalo: conheça a história da rede ‘Fátima Salgados’

Um ‘achado’ em Cabuçu: petiscos do ‘Green Ville’ levam moradores da ‘cidade grande’ para área rural de Itaboraí

Um sonho de churrasco em São Gonçalo: conheça o Xpetto Grill, na Brasilândia

Requinte em aroma e sabor: conheça a Doppio Café Bistrô, em Niterói

Receita de mãe para filha: conheça a história do ‘Caldo de cana da tia Deia’, em São Gonçalo

Amizade ‘desenhada’ pela gastronomia em São Gonçalo: conheça o Campestre Gourmet, no Rocha



Fonte: O São Gonçalo