Rua de Itambi, em Itaboraí, é reflexo do abandono do poder público

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp



Moradores de Itambi, em Itaboraí, são mais alguns dos que moram na cidade e sentem que estão há anos abandonados pelo poder público. O bairro, mais afastado do centro da cidade, é pouco lembrado e isso reflete nas ruas da região, que são completamente esburacadas e, em alguns casos, ruas que nunca viram asfalto.

O problema atinge moradores da Estrada de Itambi. Parte da rua é praticamente inacessível por conta dos buracos, a grande quantidade de mato e também do lixo que fica na frente de um dos acessos ao local. Sem lâmpadas nos postes da rua, os moradores também improvisam iluminação colocando pontos de luz na frente de suas casas para amenizar a escuridão.

O pintor de carros Alex Sandro mora na rua e lamenta as condições em que o local onde mora está. Segundo ele, moradores tentaram amenizar o problema colocando entulho nos buracos, mas tudo vai por água abaixo junto com as chuvas. 

 “Muitos anos atrás, um vereador veio aqui em época de campanha e colocou aquelas pedrinhas, britas, mas com o tempo, foi chovendo e hoje tá ruim de novo. Tem aqueles buracos na curva da rua, aí quando chove cria aquela vala e a gente vai colocando entulho pra não piorar a situação, se não arrebenta o carro da galera.”, disse o pintor que mora há mais de cinco anos no local.

Procurada, a Prefeitura de Itaboraí informou que “seguindo o cronograma previsto, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SEMSERP) continua avançando diariamente com obras, pavimentação e manutenção para todos os distritos do município. A SEMSERP destaca que o distrito de Itambi está incluído no planejamento, já tendo iniciado diversas ações de melhorias na infraestrutura desde o início da gestão na região, como pavimentação de ruas, patrolamento, operação tapa-buraco, drenagem, iluminação e demais serviços. Cabe ressaltar ainda que, nesta semana, as equipes de manutenção estão atuando também nas demais regiões da cidade, como Manilha, Santo Expedito, Rio Várzea, Vila Brasil, Joaquim de Oliveira, Outeiro das Pedras e mais.”



Fonte: O São Gonçalo