Rio vai pular fase do Plano Nacional de Vacinação para imunizar cariocas de 18 anos ou mais; veja o calendário completo

0
47


A Prefeitura do Rio anunciou nesta quarta-feira, dia 12, a intenção de vacinar todos os moradores do Rio com mais de 18 anos até outubro. Segundo o secretário Municipal de Saúde Daniel Soranz o novo calendário é factível de ser seguido devido à previsão da entrega de novas doses pela Fiocruz e pelo Ministério da Saúde. Ao GLOBO, ele explicou que a decisão de pular a quarta fase do Plano Nacional de Imunização (PNI) foi uma opção epidemiologicamente correta.

— A gente precisa de uma meta para perseguir e ela é factível pelas previsões do Ministério da Saúde e considerando a produção da Fiocruz. A opção foi seguir o calendário por idade, sem diferenciar nenhum tipo de grupo e sim o principal fator de risco para morrer de Covid-19 após o fator comorbidade e deficiência, que é o fator idade. Consideramos que todos os serviços e trabalhadores são essenciais. E o principal fator de risco epidemiológico para morrer de Covid é idade, que vai superar qualquer outro fator nessa linha — afirma.

Calendário: Rio retoma vacinação de grávidas e puérperas; tire suas dúvidas sobre a imunização

Segundo a última atualização do Plano Nacional de Imunização, após a vacinação de pessoas com comorbidades e deficiência estão previstos os grupos:

  • Pessoas em Situação de Rua (18 a 59 anos)
  • Funcionários do Sistema de Privação de Liberdade e População Privada de Liberdade
  • Trabalhadores da Educação do Ensino Básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA)
  • Trabalhadores da Educação do Ensino Superior
  • Forças de Segurança e Salvamento e Forças Armadas
  • Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de Passageiros
  • Trabalhadores de Transporte Metroviário e Ferroviário
  • Trabalhadores de Transporte Aéreo
  • Trabalhadores de Transporte de Aquaviário
  • Caminhoneiros
  • Trabalhadores Portuários
  • Trabalhadores Industriais
  • Trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos

Daniel Soranz explica que os professores, que estavam sendo vacinados até o Supremo Tribunal Federal interromper a imunização, se juntarão a todas as outras profissões e voltarão a receber a vacina por idade. A vacinação para profissionais da educação que trabalhem no Rio parou na última quinta-feira, com a imunização de pessoas com mais de 52 anos. Com o novo calendário, o grupo poderá voltar a se vacinar no dia 28 de junho.

Questionado se era arriscado divulgar um calendário em meio a incertezas sobre a entregas de vacinas, Soranz afirmou que é uma meta factível de ser alcançada, mas que pode sofrer mudanças:

— Fizemos as contas em cima das tabelas que o Ministério da Saúde apresentou desde o início como previsão da entrega de doses a todo o Brasil por mês. Esperamos vacinar com a primeira dose todos acima de 18 anos. Claro que pode acelerar se tiver mais vacinas e pode atrasar um pouco se tiver redução de vacinas. Mas é um calendário factível e possível de ser feito.

O Rio é uma das primeiras cidades a divulgar o calendário de vacinação de Covid-19 para pessoas com mais de 18 anos e sem comorbidades. Porém, cidades vizinhas, como Duque de Caxias, têm sido alvo de críticas pelas confusões na vacinação. Soranz diz que conversa com outros municípios e que todo o Brasil pode adotar o calendário

— A gente está conversando com outras cidades e nossa expectativa é que até o Brasil possa adotar o calendário. É um calendário mais objetivo que leva critérios epidemiológicos concretos — explica Soranz.

Segunda dose da CoronaVac adiada

Nesta semana, no entanto, o município precisou adiar novamente a aplicação da segunda dose com a CoronaVac por falta de doses. A SMS esperava receber do Ministério da Saúde 90 mil unidades da vacina para conseguir manter o cronograma que havia sido anunciado.

Sem a chegada da nova remessa, a aplicação da segunda dose com o imunizante em idosos com 65 e 64 anos, que seria nesta quinta-feira, dia 13, foi adiada para a próxima sexta-feira, dia 14.

Entenda: Perguntas e respostas sobre a suspensão da vacina da AstraZeneca para gestantes

Calendário desta semana

Enquanto isso, com o recebimento de novas doses da vacina da Pfizer/BioNTech, a Prefeitura do Rio antecipou, nesta quarta-feira, o calendário de vacinação contra a Covid-19 com a primeira dose. Com isso, nesta quinta-feira, dia 13, receberão a vacina, pela manhã, os homens pertencentes aos grupos prioritários de 48 e 47 anos e, pela tarde, as mulheres de 47 e 46 anos. Já na sexta-feira, dia 14,serão imunizados os homens de 46 anos que façam parte dos grupos prioritários e, no sábado, dia 15, as mulheres de 45 anos.

Menos internações: Covid-19: Estado do Rio está saindo de terceira onda, mas medidas de proteção precisam ser mantidas, diz secretário de Saúde

São parte dos grupos prioritários que estão sendo vacinados no Rio: pessoas com comorbidades (de acordo com a lista do PNI); pessoas com deficiência permanente; trabalhadores da saúde; e guardas municipais envolvidos diretamente nas ações de combate à pandemia e de vigilância das medidas de distanciamento social.

Em qualquer dia, também são vacinadas pessoas com síndrome de Down, com doença renal crônica (diálise) e gestantes e puérperas acima de 18 anos. Porém, por recomendação do Ministério da Saúde, as gestantes e puérperas podem receber apenas as vacinas CoronaVac e a da Pfizer/BioNTech. Devido ao baixo quantitativo de unidades da CoronaVac, a SMS explica que a vacinação deste grupo dependerá da disponibilidade do estoque no momento.

Calendário: Como será a vacinação no Rio, Niterói e em outras cidades da Região Metropolitana

Para os profissionais da saúde, a vacinação segue até a sexta-feira, dia 14, para a faixa etária de 30 a 34 anos. Depois, ela será retomada na segunda-feira, dia 17, para os profissionais com 30 anos e decresce um ano a cada dia até a sexta-feira, dia 21, quando contemplará aqueles com 26 anos ou menos.





Fonte: G1