Rio tem 31,7% da população adulta completamente imunizada; saiba como tirar o certificado de vacinação da Covid-19

0
16


RIO – Com a retomada da vacinação na última quarta-feira, o Rio tem 31,7% da sua população adulta completamente imunizada. A meta da prefeitura é de vacinar com as duas doses toda a população acima de 12 anos até o fim de novembro. Para quem já tomou as duas doses da vacina ou o imunizante de dose única é possível emitir o certificado de vacinação da Covid-19, aceito em alguns países como comprovante de imunização, através do site e do aplicativo ConecteSUS.

Saiba como fazer:

No site: O indivíduo deve acessar o site do ConecteSUS, clicar na opção ‘cidadão’. Em seguida, é necessário criar uma conta para acessar o sistema. Após a criação do login, deve acessar o serviço com o CPF cadastrado e a senha, e clicar em ‘vacinas’. Para emitir o documento é só clicar em ‘certificado de vacinação’. Em seguida, é possível validar o certificado pelo código ou QR Code que é oferecido.

Na página inicial do aplicativo, clicar em
Na página inicial do aplicativo, clicar em ‘vacinas’

No aplicativo: Após baixar o aplicativo ConecteSUS e criar o cadastro no sistema, o indivíduo deve efetuar o login e na página inicial do aplicativo, clicar em ‘vacinas’. Em seguida, deve selecionar a vacina da covid-19 e clicar em ‘certificado de vacinação’. O documento será exibido, sendo possível validá-lo digitalmente pelo código ou QR Code. Para ter a versão do documento em PDF, deve clicar na seta que aparece no canto superior direito da página.

Certificado pode ser emitido pelo site ou pelo aplicativo de forma semelhante
Certificado pode ser emitido pelo site ou pelo aplicativo de forma semelhante Foto: Reprodução

Na cidade, o calendário de vacinação continua para homens e mulheres de 33 anos ou mais até este sábado para a primeira dose. A partir da próxima segunda-feira, serão vacinadas as pessoas de 32 a 27 anos de idade. Para tomar a segunda dose, é necessário apresentar documento de identidade, CPF e comprovante de vacinação da primeira dose.





Fonte: G1