Qual a importância das soft skills no mundo pós-pandemia?

0
21


A pandemia trouxe uma série de desafios e aprendizados. Tivemos que lidar com um
cenário de perdas e incertezas diante de um inimigo invisível, que nos fez mudar hábitos,
rever planos e transformar o nosso dia a dia.
Com isso, relações de trabalho também mudaram e fortaleceram a necessidade de
desenvolver
soft skills. Habilidades emocionais e comportamentais foram essenciais para
conseguir manter o controle e se adaptar ao cenário para atingir objetivos profissionais.
Agora, no mundo pós-pandemia, essas habilidades são diferenciais para os profissionais no
mercado.
Por isso, vamos analisar agora o que são soft skills, por que são importantes no novo
contexto e quais habilidades são essenciais para o seu sucesso. Acompanhe!

O que são soft skills e qual a diferença em relação às
hard skills?

Soft skills são habilidades emocionais, comportamentais e sociais, que são importantes nos
relacionamentos interpessoais. Elas mostram a capacidade das pessoas de lidar com o
mundo à sua volta.
Ter empatia, saber tomar decisões e se comunicar bem são alguns exemplos de soft skills.
Essas habilidades não são aprendidas de uma hora para outra, embora possam ser
desenvolvidas. Elas fazem parte da personalidade de cada pessoa.
É por isso que se diferenciam das hard skills, que são habilidades técnicas. Saber escrever,
plantar uma árvore ou mexer no computador não são parte do seu caráter — são
habilidades que se aprendem com orientações, aulas, cursos.
Para crescer na sua vida pessoal e profissional, você precisa tanto das soft skills quanto
das hard skills. No mercado de trabalho, elas formam um profissional completo.

Qual o impacto das soft skills no mercado de trabalho?

No mercado de trabalho, as soft skills são essenciais para lidar com os mais diversos
desafios que surgem, como a necessidade de liderar uma equipe ou negociar com clientes.
As hard skills ajudam a executar tarefas e resolver problemas, mas não seriam suficientes
para lidar com esses desafios. Um profissional que sabe tudo sobre programação pode não
ter habilidades para gerenciar conflitos em uma equipe, por exemplo.
Por isso, profissionais e empresas que querem crescer devem valorizar as soft skills. No
âmbito individual, elas melhoram a forma de lidar com o mercado de trabalho e representam
diferenciais para os profissionais. No aspecto coletivo, elas melhoram o relacionamento das
equipes e contribuem para um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.

Por que as soft skills ficaram ainda mais importantes
no mundo pós-pandemia?

Soft skills já eram importantes para lidar com o mundo competitivo e em constante
transformação em que já vivíamos antes da pandemia. Porém, o coronavírus acelerou
essas mudanças e fez muitas empresas se reinventarem.
O conhecimento técnico não é suficiente para acompanhar essas mudanças. Os
profissionais precisam identificar e desenvolver soft skills para se adaptar à nova realidade.
Durante a pandemia, muitas pessoas precisaram deixar o escritório e trabalhar em casa.
Equipes precisaram adaptar seu modelo de trabalho para tomar decisões mais ágeis.
Empresas tiveram que rever seus planos e objetivos para se alinhar ao contexto de retração
da economia.
Essas foram apenas algumas mudanças que desafiaram o mundo do trabalho. Em muitos
aspectos, as transformações que a pandemia gerou tendem a permanecer, mas de forma
dinâmica — afinal, o mundo está sempre passando por mudanças, cada vez mais
aceleradas.

De acordo com o relatório O Futuro do Trabalho no Brasil, o mundo pós-pandemia tende a
fortalecer:
● O formato de trabalho híbrido, que combina online e presencial — 44% das
empresas entrevistadas já estão adotando;
● A colaboração entre profissionais e diferentes áreas de negócio — 55% dos
profissionais que compartilham documentos para colaborar se sentiram muito
produtivos durante a pandemia;
● A necessidade de bem-estar e equilíbrio entre vida pessoal profissional — 62% dos
entrevistados dizem ter trabalhado mais durante a pandemia.
São mudanças importantes que exigem adaptação dos profissionais. Novos
comportamentos e habilidades se tornam essenciais para lidar de forma produtiva e
saudável com essa nova realidade. Então, além da técnica, as habilidades emocionais,
comportamentais e sociais vão ajudar a superar os desafios que se apresentam.

5 soft skills importantes para você desenvolver no
mundo pós-covid!

Diante dessa nova realidade, quais habilidades e comportamentos são essenciais para se
destacar no mercado de trabalho? A seguir, vamos explicar as 5 principais soft skills em que
você deve focar no mundo pós-pandemia:

Colaboração

No mundo pós-pandemia, a colaboração vai ser essencial para a eficiência das empresas.
O formato híbrido exige soluções para integrar equipes, inclusive uma mudança de cultura
que valorize o trabalho colaborativo, não individualista.
Além disso, a contribuição de diferentes visões e experiências tende a produzir resultados
mais inovadores, que são essenciais para enfrentar a competitividade crescente do
mercado.
Mas a colaboração não significa apenas compartilhar documentos e trabalhar neles em
conjunto. Isso é importante para agilizar tarefas, mas a colaboração pressupõe uma postura
voltada para a troca de ideias, a contribuição com atitudes e a disponibilidade de ajudar os
outros.

Comunicação

Colaboração e comunicação são habilidades que andam juntas. Para colaborar, é preciso
saber se comunicar. E isso significa não apenas expressar ideias com clareza, mas também
saber ouvir e entender outras pessoas, até mesmo quando são de diferentes áreas,
conhecimentos, origens e crenças.
Independentemente do formato de trabalho — remoto, presencial ou híbrido —, a
capacidade de comunicação deve se adaptar às ferramentas. Os aplicativos de mensagens,
por exemplo, ajudam a agilizar a comunicação, mas podem atrapalhar a produtividade e
criar ruídos se não forem bem usados.

Flexibilidade

O formato de trabalho híbrido tende a ser adotado por muitas empresas. Então, aquele
profissional que estava acostumado a trabalhar somente no escritório deve se reinventar. É
preciso manter a produtividade mesmo em diferentes locais, com diferentes ferramentas e
em diferentes horários.
Além disso, os profissionais também precisam desenvolver flexibilidade para lidar com
mudanças constantes. A pandemia mostrou a necessidade de se adaptar rapidamente a
diferentes cenários. Por isso, a flexibilidade é essencial para rever estratégias e repensar
caminhos.

Autogestão

No trabalho remoto ou híbrido, os profissionais tendem a ganhar autonomia. Mas, para
quem tinha costume de trabalhar sob supervisão e cobranças, isso pode ser desafiador.
Esses profissionais podem se desorganizar, deixar de cumprir prazos ou se sobrecarregar.
Já os profissionais que têm a habilidade da autogestão sabem organizar o tempo, priorizar
tarefas e ter disciplina para cumprir seus planos. Eles podem gerenciar seu tempo para
conviver com as pessoas da sua casa e usar as ferramentas que preferirem no seu home
office.

Inteligência emocional

A pandemia mostrou como a inteligência emocional é importante. Diante de perdas, medos
e incertezas, os profissionais que souberam reconhecer e lidar com as suas emoções
conseguiram passar por esse momento de crise de forma mais positiva e saudável.
A inteligência emocional não significa eliminar medos, raivas, alegrias e tristezas. Significa
sentir essas emoções, mas saber gerenciá-las para tomar melhores decisões e agir com
mais controle e clareza. Isso é essencial diante de crises, adversidades e conflitos, para
conseguir passar por esses momentos em equilíbrio.
Enfim, essas são as principais soft skills para quem quer crescer na carreira, alcançar um
cargo desejado e se diferenciar dos concorrentes no mundo pós-pandemia.
Mas o mundo segue em transformação acelerada. Então, não se limite às soft skills que
indicamos aqui: fique sempre de olho nas tendências do mercado de trabalho para se tornar
o profissional que as empresas desejam.










Fonte: Mix Vale