Projeto Lilás arrecada doações para a campanha ‘Menstruar é natural’; saiba mais

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

O Projeto Lilás tem feito “bastante barulho do bem” nas redes sociais e em diversos grupos de Whatsapp. O programa tem como objetivo orientar a sociedade acerca dos direitos das mulheres e isso inclui informações sobre a Lei Maria da Penha, direitos reprodutivos, sexuais e educação menstrual. A ação mais recente é a campanha “Menstruar é Natural”, que visa arrecadar materiais como absorventes e coletores menstruais para mulheres em vulnerabilidade social.

A idealizadora do projeto, a advogada Paola Lima, de 27 anos, contou, em entrevista a O SÃO GONÇALO, sobre as expectativas da campanha e como é fácil ajudar nesta causa.

“Meu sonho é ter um espaço no qual eu pudesse oferecer uma formação para as mulheres vítimas de violência doméstica, a fim de que elas pudessem alcançar a independência financeira. Um espaço em que eu pudesse oferecer apoio jurídico e psicológico. Para este projeto, as doações podem ser feitas até o dia 1 de julho, porque já no dia seguinte, realizaremos a nossa última entrega. Recebemos absorventes descartáveis, de pano, coletores e discos menstruais”, explicou.

Outra forma de arrecadação é via PIX, com qualquer valor para a chave (21) 99724-4958.

“A menstruação é algo abrangente, pode começar a partir dos 8 anos de idade e segue até a menopausa”, acrescenta Paola.

Origem do projeto

“O Projeto Lilás começou em agosto de 2020 em plena pandemia, através do instagram. O objetivo era informar as mulheres acerca dos serviços de denúncia de violência doméstica que ainda estavam funcionando, como delegacias, centro de acolhimento. Eu ia a esses lugares, entrava em contato e postava no Instagram explicando passo a passo sobre como denunciar, mesmo na pandemia. Mas isso foi crescendo, as pessoas começaram a se interessar, então comecei a fazer lives e assim que a quarentena afrouxou, dei início às rodas de conversas e palestras”, contou Paola.

O projeto conta com a ajuda de uma amiga fotógrafa e uma outra amiga, que ficou encarregada de administrar as arrecadações, realizar pesquisas e principalmente ajudar na logística das rodas de conversas e palestras.

“Preciso muito de apoio financeiro, pois como somos somente eu, uma fotógrafa e mais uma parceira fica difícil articular e realizar ações. Primordialmente, necessitamos de um mantenedor. Sendo assim, se algum empresário, empreendedor quiser nos auxiliar, basta entrar em contato. Ou mesmo parcerias com cursos profissionalizantes, que aí posso encaminhar essas mulheres”, completa a advogada.

Os locais para deixar as doações são:

Espaço Casa (@espacocasaniteroi): Avenida Padre Natuzzi, 126, São Francisco, Niterói

Quintal da Sell (@quintaldasell): Rua Costa do Sol, 494 (antiga rua 11), Itaipuaçu, Maricá

Casa Reviver (@casareviver): Rua Padre Anchieta, 168, Morro do Estado, Niterói.

Salão de Beleza Divas (@salaodebelezadivasoficial): Rua Odete São Paio, 15, Loja 01, Colubandê/São Gonçalo.

Espaço I (@esteticaespaco.i): Rua Comandante Ari Parreiras, 2307, Paraíso, São Gonçalo. (Paraíso Shopping & Offices).

Caso nenhum desses locais seja acessível, basta entrar em contato com a Paola para alinhar o melhor local de entrega no whatsapp (21) 99724-4958.

Para mais informações sobre o projeto.

Instagram: @oprojetolilas

E-mail: [email protected]

*Sob supervisão de Cyntia Fonseca 

Fonte: O São Gonçalo