Preso um dos líderes de maior quadrilha especializada na perfuração de dutos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp



Policiais da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) prenderam hoje (3), com ajuda do Disque Denúncia, no estado de Minas Gerais, Mauro Pereira Gabry. De acordo com a Polícia, ele é um dos líderes de uma grande organização criminosa especializada na perfuração de dutos de uma empresa subsidiária da Petrobras, para subtração de petróleo e combustível.

Ainda segundo os agentes, na quadrilha em que Mauro faz parte, há um núcleo responsável por efetuar a perfuração nos dutos com uso de equipamentos próprios; um segundo, responsável pela extração e transporte do petróleo e combustível subtraídos em caminhões; e um terceiro núcleo composto de empresários receptadores do produto.

Os componentes da organização criminosa comunicavam-se através de um grupo criado num aplicativo de mensagens, onde trocavam diversas informações planejando estratégias para efetuar as derivações nos dutos da Petrolífera, geralmente em áreas remotas e em horários noturnos, a fim de tentar dificultar o trabalho dos órgãos de segurança.

A polícia concluiu que esse mencionado grupo de mensagens era autodenominado “BR RATOBRAS”, havendo inclusive uma espécie de logomarca criada com um rato portando um fuzil, demonstrando que os criminosos agiam como se formassem uma empresa e tinham convicção de que continuariam praticando crimes impunemente.

A prisão de hoje é a continuidade das investigações da operação “Ratoeira”, deflagrada pela DDSD juntamente com o GAECO/MPRJ e contou com o auxílio de informações do Disque Denúncia. 

É importante destacar que o furto de petróleo e derivados, a partir da perfuração de dutos da Petrobrás, é classificado como um crime de alta periculosidade social, pois, além de causar prejuízos econômicos à Petrobras e, por via indireta, ao consumidor, cria um risco concreto de vazamentos, incêndios, explosões e danos ambientais, colocando em perigo as comunidades vizinhas às faixas de dutos e o meio ambiente.

Toda e qualquer informação sobre esse tipo de crime pode ser denunciado ao Disque Denúncia pelo telefone 21.2253 1177 ou no aplicativo para denúncias “Disque Denúncia RJ”.

O anonimato é garantido.



Fonte: O São Gonçalo