Prefeitura interrompe eventos irregulares com até 700 pessoas nas zonas Sul e Oeste

0
18


Agentes da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) do Rio interromperam, na noite deste sábado, dia 4, um evento irregular que acontecia no Bar Bella Marina, na Barra da Tijuca. Os agentes foram ao estabelecimento após denúncia e constataram aglomeração no evento que não tinha autorização. Cerca de 700 pessoas estavam no local. A festa foi interrompida e o público retirado. Um homem foi conduzido para a 16ª DP (Barra da Tijuca) por desacato.

Nas redes sociais, vídeos gravados por frequentadores do espaço mostram muitas pessoas aglomeradas e sem máscara de proteção facial assistindo as apresentações musicais que acontecem num palco. Na internet, o evento anunciava a participação de cinco artistas a partir das 13h. Um dos organizadores chega a citar, em um vídeo publicado nas redes, a presença dos agentes da prefeitura: “Chegou fiscalização mas na próxima estamos juntos de novo”, disse ele.

De acordo com a Seop, uma multa foi aplicada por violação de medida sanitária a um homem que recebeu as equipes sem máscara de proteção facial e outra multa por funcionamento não autorizado de estabelecimentos e atividades. O valor de cada uma é R$ 562,42.

O mesmo estabelecimento já havia sido interditado em operações anteriores pela Vigilância Sanitária, de acordo com a prefeitura. O bar chegou a receber outra ação de fiscalização neste sábado, na hora do amoço, quando não foram encontradas irregularidades. No entanto, à noite, segundo a Seop, houve o descumprimento das medidas de restrição. Procurado, o Bar Bella Marina nega e diz que um almoço acontecia no local, onde as pessoas estavam sentadas, respeitando o espaço mínimo entre mesas e sem registro de aglomerações.
Em Copacabana, Zona Sul, a boate Pink Flamingo foi interditada após outra denúncia. Cerca de 100 pessoas estavam no local. No Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste, nova fiscalização: um evento concentrava cerca de 100 pessoas em um espaço muito pequeno. O estabelecimento também foi interditado pela Vigilância Sanitária. O EXTRA não conseguiu contato com os proprietários da boate.

Pink Flamingo, em Copacabana, tinha cerca de 100 pessoas aglomeradas
Pink Flamingo, em Copacabana, tinha cerca de 100 pessoas aglomeradas Foto: Divulgação

As equipes de fiscalização também multaram estabelecimentos após constatação de aglomeração na Rua Conde de Bonfim, na Tijuca, e na Rua do Imperador, em Realengo. No Rio das Pedras, um bar foi interditado por falta de documentação. A fiscalização também atuou para verificar denúncias de outras aglomerações e festas clandestinas em bairros como, por exemplo, São Conrado, Padre Miguel e Botafogo.

Vale lembrar que o decreto atualmente em vigor com medidas de restrição proíbe o funcionamento de boates na cidade. Ao longo de toda noite e madrugada, os comboios de fiscalização formados por agentes da Seop, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e apoio da Polícia Militar, atuaram em diversos pontos para verificar denúncias.

Neste feriadão de Sete de Setembro, entre a noite de sexta-feira, dia 3, e a madrugada deste domingo, dia 5, foram registradas 53 infrações sanitárias (incluindo multas aplicadas a pessoas flagradas sem máscara de proteção facial e a bares e estabelecimentos por descumprimento de regras contidas em decreto municipal) na cidade.

Ações de fiscalização encontraram várias irregularidades neste sábado
Ações de fiscalização encontraram várias irregularidades neste sábado Foto: Divulgação

Whatsapp





Fonte: G1