Prédio que caiu em Rio das Pedras foi construído aos poucos para família por comerciante

0
17


O prédio que caiu em Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio, na madrugada desta quinta-feira, foi construído por um morador da comunidade para abrigar a sua família. Ele é dono de um mercadinho na Gardênia Azul, também na Zona Oeste. A estrutura, que possuía quatro pavimentos, sendo um apartamento por andar, foi feita aos poucos, ao longo de mais de uma década. O último andar foi construído há cerca de oito anos. As informações foram repassadas por vizinhos e parentes das vítimas à equipe da 32ª DP (Taquara) que investiga o caso.

Quiara, com o marido e a filha: família destruída em tragédia
Quiara, com o marido e a filha: família destruída em tragédia Foto: Reprodução

De acordo com os policiais, o responsável pela obra foi o comerciante Genivan Gomes Macedo, que tem um mercadinho na região. Seu filho, Nathan Gomes de Souza, de 30 anos, morreu soterrado; sua neta, Maitê Gomes Abreu, de 2 anos, também morreu. Sua nora, Maria Quiaria Abreu Moita, de 26 ano, foi socorrida e está internada no Hospital Municipal Miguel Couto. Os três estavam em um dos apartamentos do prédio que desabou.

Segundo informações de amigos, no primeiro andar do prédio, funcionava uma lan house e os outros três eram residência. Sem dar detalhes, amigos disseram que esse era o endereço há anos da família.

Um dos andares era a casa de Quiara e Nathan. Em outro vivia um casal e no terceiro, mãe e filha

Os primeiros resgatados foram levados para o Hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na Zona Oeste do Rio. Tatiana Conrafo de Souza, de 38 anos, e Jonas Rodrigues de Souza tiveram alta por volta das 9h30. Nataniela segue internada devido a uma queimadura na perna direita. Ela, Antônia e Nathan são irmãos.

No momento do desabamento, apenas a mãe deles não estava em casa. Por trabalhar como cuidadora de idosos, ela passou a noite fora.

Quiara foi socorrida dos escombros após mais de seis horas do desabamento. Ela foi levada para o hospital Miguel Couto de helicóptero, após ser removida de ambulância do local do acidente.





Fonte: G1