PF tem até o dia 28 para coletar depoimento de Bolsonaro a respeito do vazamento de dados sigilosos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp



A Policia Federal tem até o dia 28 de janeiro para recolher
o depoimento do presidente Jair Bolsonaro, referente ao vazamento de documentos
sigilosos. O prazo foi dado no ano passado, pelo ministro do Supremo Tribunal
Federal (STF), Alexandre de Moraes, ele é relator do inquérito das divulgações
dos dados sigilosos, sobre uma investigação de ataque ao sistema do Tribunal
Superior Eleitoral.

Em agosto do ano passado, o presidente Bolsonaro divulgou
nas redes sociais um link dá integra sobre um inquérito sigiloso da PF, que
apurava o ataque ao sistema interno do TSE, em 2018. De acordo com o inquérito,
um hacker conseguiu ter acesso ao código-fonte das urnas eletrônicas, porém não
ocorreu nenhuma consequência, pois isso não permitia a alteração dos votos.

O inquérito que foi divulgado por Bolsonaro, ainda não teve
sua conclusão feita pela PF, segunda a lei, o servidor público tem como obrigação
proteger informações sigilosas.

Bolsonaro foi intimidado a prestar depoimentos presencial,
essa que será uma das etapas finais da investigação. O deputado Filipe Barros (PSL-PR)
foi ouvido pela PF, que teve acesso ao material e estava presente na live com
Bolsonaro. O delegado que cuidava da apuração do ataque também foi ouvido.

Durante essa live, as informações das apurações foram distorcidas
por Bolsonaro e pelo deputado, sendo tratadas como definitivas, mesmo não possuindo
a conclusão do inquérito policial. Logo depois o presidente publicou em suas
redes sociais a íntegra do inquérito, que até então era sigiloso.



Fonte: O São Gonçalo