Peças emblemáticas da socialite Lourdes Catão vão à leilão em catálogo variado

0
26


RIO — A possibilidade de levar um pouco da delicadeza e do bom gosto de Lourdes Catão para casa está mais próxima. Peças que pertenceram e estiveram em diversas celebrações de um dos nomes de maior destaque na época de ouro do Rio de Janeiro são leiloadas nesta semana. Na noite desta terça-feira, a primeira de uma série de três, as expectativas foram superadas — apesar de serem, em alguma medida, altas. As aquisições no primeiro dia somaram R$ 440 mil, enquanto era esperado um total de R$ 250 mil nas três noites pelo escritório de artes Soraia Cals, à frente do leilão.

As peças colocadas à venda são variadas. Há utilitários, de valores mais baixos, como louças e talheres, e caixas decorativas, castiçais e vasos. Os itens maiores — alguns presentes nos badalados jantares, comuns entre as décadas 1950 e 1970 — contemplam os valores mais altos. Entre eles, uma gravura de Joan Mirô, que acompanhou a socialite por diferentes residências, até mesmo no exterior.

— A gravura lote número 1 é muito importante. Teve lance mínimo de R$ 5 mil e foi vendida por R$ 22 mil. A gravura ficou com ela a vida inteira, desde quando morou um Paris. Era um ícone da vida dela — diz Soraia Cals, proprietária do escritório de artes.

Obra
Obra ‘Onça’, de Mário Fraga, de 1981, é uma das peças da noite desta quarta-feira. A peça pode ser vista na foto tirada na casa do Lourdes Catão, em 2014 Foto: Soraia Cals / Divulgação

O vasto acervo de Lourdes Catão, com 386 lotes (entre conjuntos ou peças individuais), ainda traz cadeiras, luminárias e até mesa de jantar — mais um dos sucessos. Em momentos de disputa acirrada, um dos itens chegou a receber 150 lances.

Para a noite desta terça-feira, a partir das 20h, estão disponíveis peças como um conjunto de Egg Coddler e Açucareiro, de porcelana inglesa, no valor atual de R$ 170; caixa para cigarros de mesa, da Limoges. no momento por R$ 190; e um tapete Caucasiano Kazak, que às 12h12 acumulava 53 lances, no valor de R$ 3.950,00. Ao longo do dia, os interessados podem concorrer de maneira on-line, com lances pelo site do escritório.

Na primeira noite, os 137 lotes foram rapidamente vendidos, com lances através do site ou pelo telefone. Devido à pandemia, tudo é feito de maneira remota e diferenciada. A visitação à exposição foi limitada, com uso de máscara e outros cuidados, e teve overbooking. Puderam circular no espaço e ver as peças de perto os primeiros a se cadastrarem.

Espelho de parede francês em formato retangular, com moldura em madeira dourada, encimado por frontão ornamentado por adornos vazados e estilizados com volutas, folhagens e pássaros
Espelho de parede francês em formato retangular, com moldura em madeira dourada, encimado por frontão ornamentado por adornos vazados e estilizados com volutas, folhagens e pássaros Foto: Soraia Cals / Divulgação

Influência ao longo dos anos

O olhar apurado para decoração de Lourdes Catão firmou o nome da socialite também em Nova York, um dos endereços ao lado do francês François Gaubin Daudé, após o divórcio com o empresário catarinense Álvaro Catão, no começo dos anos 1970. Nos Estados Unidos, Lourdes descobriu a profissão de decoradora através da amiga Malu Futscher Pereira, que já atuava no ramo. Durante duas décadas de residência em Manhattan, comprava imóveis, os decorava e então vendia.

Lourdes morreu em maio desta ano, dois meses após completar 93 anos. O nome — e o bom gosto — continuam fortes na cena carioca, o que Soraia vê como um dos motivos para o sucesso das peças, agora ao alcance do público:

— Como ela viveu muito anos, as pessoas têm ainda muita coisa dos anos 50 na memória. As pessoas querem um pedaço dela. Não é um valor real da peça. É um valor agregado porque é dela. Querem ter um pouco do glamour, da beleza, da inteligência — diz Soraia.

Lourdes Catão ao lado da capa de livro, de Ruy Castro, o qual sua foto ilustra a publicação, em evento de lançamento em novembro de 2015
Lourdes Catão ao lado da capa de livro, de Ruy Castro, o qual sua foto ilustra a publicação, em evento de lançamento em novembro de 2015 Foto: Marcos Ramos/24-11-2015 / Agência O Globo

Em 2015, durante o lançamento do livro “A Noite do meu bem – a história e as histórias do samba canção”, de Ruy Castro, na Livraria da Travessa, em Ipanema, Lourdes foi aplaudida ao “furar” fila. À pedido do próprio autor ela foi conduzida por entre as pessoas que esperavam por um autógrafo para ser uma primeira recebida. Os presentes levaram, para casa, o episódio na memória e uma foto de Lourdes. Ela estampa a capa da publicação ao lado do então marido Álvaro Catão.

— Ela é uma mulher que estava a frente do seu tempo. Nos anos de ouro do Rio de Janeiro, num pós-guerra, as mulheres cuidavam da casa, dos filhos, e ela organizava o jantar e as recepções, eventos que ficaram na memória até hoje — observa Soraia.

Conjunto de 6 peças de porcelana decoradas em magenta, com prato inglês decorado com adornos e bordas com relevos; conjunto de 3 cinzeiros franceses realçados com estilizações; pequeno cinzeiro em porcelana ornada com ramos de rosa e friso de ouro nas bordas; bule com tampa chinês em porcelana Cia. das Índias do século XIX ornada em florais e ouro e alças torcidas
Conjunto de 6 peças de porcelana decoradas em magenta, com prato inglês decorado com adornos e bordas com relevos; conjunto de 3 cinzeiros franceses realçados com estilizações; pequeno cinzeiro em porcelana ornada com ramos de rosa e friso de ouro nas bordas; bule com tampa chinês em porcelana Cia. das Índias do século XIX ornada em florais e ouro e alças torcidas Foto: Soraia Cals

Para participar do leilão nas noites desta quarta e quinta-feira, os interessados devem se cadastrar no site do escritório de artes Soraia Cals. Os lances podem ser dados on-line ao longo do dia ou no momento da abertura do evento, sempre às 20h. Também é possível participar por telefone.





Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui