No Rio, Prefeitura registra 864 autuações por desrespeito às medidas restritivas

0
11


RIO – No segundo dia de medidas mais restritivas no Rio de Janeiro para tentar conter o avanço do coronavírus, agentes da Prefeitura registraram 864 autuações em todo o município. O número inclui multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. Entre elas, foram aplicadas 60 multas a bares, restaurantes e ambulantes e fechados 19 estabelecimentos em desacordo com as regras determinadas pelo decreto.

A fiscalização, composta por agentes da Secretaria Municipal de Ordem Pública, Guarda Municipal, Instituto Municipal de Vigilância Sanitária e apoio da Polícia Militar, percorreu localidades das zonas Sul, Norte e Centro do Rio, como Lapa, Tijuca, Flamengo, Vila da Penha, Vila Isabel, Ilha do Governador, Gávea, Leblon, Jacarepaguá, Campo Grande, Santa Cruz, Bangu, entre outros.

A Guarda Municipal também fiscalizou as orlas das praias. Para restringir o acesso às praias de Grumari, Prainha e Barra de Guaratiba, bloqueios foram instalados na Avenida Estado da Guanabara e na Estrada da Barra de Guaratiba.

Fiscalização orienta banhistas
Fiscalização orienta banhistas Foto: Divulgação

Visando locais e regiões que concentram grande movimento de pessoas, o objetivo da fiscalização não é só multar os infratores, mas também dar orientações. Durante as ações de patrulhamento, o som das viaturas é utilizado para emitir mensagens sonoras com orientações de prevenção do contágio do novo coronavírus, como lavar as mãos constantemente e o uso da máscara de proteção facial.

Histórico

Na última sexta-feira, dia 26, no primeiro dia do decreto, que vai até 4 de abril, agentes da prefeitura registraram ao todo 736 autuações. Foram aplicadas 186 multas a bares, restaurantes e ambulantes e 11 estabelecimentos foram fechados.

“Neste primeiro dia já sentimos uma diminuição do fluxo de pessoas pela cidade. De toda forma, nossas equipes continuarão nas ruas fiscalizando e multando aqueles que descumprirem as medidas determinadas pelo decreto. Contamos com a colaboração da população, mas não deixaremos que fazer valer o decreto”, disse o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.





Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui