MPRJ denuncia Gabriel Monteiro por importunação e assédio sexual contra ex-assessora

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

As investigações relatam que Luiza expôs por três vezes ao parlamentar que seus atos a ofendiam e a constrangiam

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 24 de junho de 2022 – 15:58
De acordo com a denúncia, os crimes aconteciam dentro da casa do parlamentar e durante as gravações de cenas externas para as redes sociais

De acordo com a denúncia, os crimes aconteciam dentro da casa do parlamentar e durante as gravações de cenas externas para as redes sociais –

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou o vereador Gabriel Luiz Monteiro de Oliveira por importunar e assediar sexualmente a ex-assessora Luiza Caroline Bezerra Batista, que trabalhava com a produção de conteúdo para as redes sociais do parlamentar. Segundo a denúncia, Gabriel Monteiro a obrigava a participar como atriz em vídeos de cenas erotizadas, deturpando o inicialmente produzido, que posteriormente foram publicados em seus canais. Durante essas gravações, o vereador aproveitava a oportunidade para alisar partes íntimas de Luiza. A conduta de Gabriel está prevista nos artigos 215A e 216A do Código Penal.

De acordo com a denúncia, ajuizada pela 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal, os crimes aconteciam dentro da casa do parlamentar e durante as gravações de cenas externas para as redes sociais. Luiza era obrigada e participar das cenas de cunho sexual, caso contrário, seria demitida. Além disso, segundo a ação, Luiza passou a ter que dormir na casa do vereador por conta do aumento da carga de trabalho, o que facilitou os episódios de assédio. Gabriel fazia questão de expor aos outros funcionários os atos libidinosos que praticava contra a assessora, que era vista constantemente chorando por não aguentar mais as humilhações. 

As investigações relatam que Luiza expôs por três vezes ao parlamentar que seus atos a ofendiam e a constrangiam perante os colegas de trabalho e que estavam causando mazelas físicas e emocionais. Gabriel ignorou o apelo da assessora e garantiu que tudo não passava de uma brincadeira em nome da arte.

Fonte: O São Gonçalo