Loja é acusada de mudar regra de sorteio de moto ao ver que vencedora é mulher trans

0
25


Uma loja em Campos dos Goytacazes, no Norte fluminense, está sendo acusada de ter alterado as regras de um sorteio após ter visto que a vencedora é uma mulher transgênero. O perfil no Instagram da Junior Car Motors anunciou no último dia 20 o resultado da promoção, que daria uma moto para o usuário da rede social que seguisse as determinações listadas em uma publicação feita em setembro. Em vídeo, foi mostrado que Thaylla Ferrarini foi a selecionada entre os participantes. Agora, porém, ela acredita que não recebeu o prêmio por transfobia do empresário.

Thaylla, que foi eleita Miss Transex de Campos neste ano, descreveu a situação como um “pesadelo” e afirmou já ter entrado com um processo contra a loja. Ela disse ter entrado em contato após ser anunciada ganhadora da moto, conforme o próprio administrador da página recomendou na transmissão do sorteio, informando que ela deveria enviar os documentos para receber o prêmio.

— Estou muito abalada e triste porque é uma pressão psicológica muito grande. Minha intenção era pegar a moto e investir em mim, em meu corpo — contou a modelo, citando interesse em fazer procedimentos estéticos, como colocar silicone. — É um pasadelo. Eu falei que iria processar, mas ele falou que era pra eu processar que isso não assusta ele.

O caso gerou repercussão na web, e Thaylla vem recebendo mensagens positivas de nomes conhecidos da comunidade LGBTQ+.

— Ainda minha ficha não caiu diante a esse apoio todo de vários famosos, como a cantora Bianka, a ex-BBB Ariadna, Luisa Marilac, entre outros — comentou.

Ao divulgar o caso, Luisa Marilac também pediu ajuda com assistência jurídica para a jovem.

“Querida sinto muito …@thay_ferrarini Por existir pessoas assim ainda nesse mundo…[email protected]”, completou.

Na página do Facebook da loja, um dos quesitos para se enquadrar na ação de marketing difere da postagem no Instagram, o que levou muitos seguidores a concluírem que houve uma edição posterior que justificasse a decisão para não entregar a motocicleta para Taylla. A diferença entre os posts está em um complemento no terceiro item. No Instagram, é dito que os três amigos marcados deveriam também seguir o perfil da loja, enquanto no Facebook não consta essa observação. Compare:

Postagram do sorteio da moto no Facebook difere do Instagram
Postagram do sorteio da moto no Facebook difere do Instagram Foto: Reprodução

Postagram do sorteio da moto no Facebook difere do Instagram
Postagram do sorteio da moto no Facebook difere do Instagram Foto: Reprodução

Em um vídeo de seis minutos postado no Instagram da Junior Car Motors no dia 21, o mesmo indivíduo que realizou o sorteio um dia antes explicou que Thaylla não recebeu a moto por não ter seguido todas as regras da promoção. Ele mostrou que os três amigos marcados por ela não seguiram a página.

“Pessoal está mandando mensagem direto, está querendo causar na internet”, disse ele. “A gente fez um sorteio agora, sábado (dia 20). Quem ganhou o sorteio a princípio na primeira vez foi a Thay Ferrarini. Ela ganhou, a gente fez o sorteio. Quando a gente foi verificar, se ela tinha realmente seguido as regras, foi verificado que não. Ela marcou os três amigos e os três amigos não seguiram a página.
Então não adianta. O pessoal está me enchendo a p* do saco”.

Ao se defender, o autor do post afirmou que “o pessoal quer é lacrar” e “é retardado, só pode”.

“O camarada viu que não ganhou. Tá aqui. Eu acho que eles não sabem ler, aí ficam falando besteira, meu irmão, achando que com isso eu vou voltar atrás no meu negócio, na minha posição”, disse.

Ele contou que refez o sorteio e os três amigos marcados na postagem pelo novo vencedor seguiram o perfil da loja.

“O pessoal está falando que sou homofóbico, racista, uma coisa que não tem nem lógica. A opção sexual é dela. Não tô nem aí, parceiro. A opção é dela. Eu quero mais é que ela seja feliz com a opção dela. O pessoal não tem o que falar, o que fazer, e fala m*”, afirmou.

Sobre ser alvo de processo, o autor do post manifestou seu ponto de vista:

“Fica me apurrinhando falando que vai me processar. Processa”, comentou. “Já está avisado aí. Não adianta ficar me perturbando, que não vai levar e acabou. Sorteio tem que seguir a regra, se não seguiu a regra, só lamento, deixou de ganhar a moto”.

Procurada pelo EXTRA, a empresa não enviou um posicionamento a respeito da acusação de alteração das regras após o sorteio.





Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui