Jovens gonçalenses conseguem títulos em campeonato brasileiro de Jiu-Jitsu

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Os pequenos Ravi Belo, João Pedro Figueiredo e Anna Beatriz Souza Lopes Kmiec são a mais nova fonte de orgulho da cidade de São Gonçalo. Com apenas 8, 11 e 12 anos, respectivamente, os jovens acabam de conquistar os 1º lugares no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu, que aconteceu no dia 15 de maio em Barueri, São Paulo. Os três voltaram para casa na última semana consagrados como campeões e trazendo não só medalhas, mas muita esperança para a cidade na nova geração de atletas.

Apesar da pouca idade, Anna Beatriz é uma campeã em formação, com uma parede abarrotada de medalhas, cinturões e prêmios. Só de medalhas, a menina conseguiu 142 juntamente com 13 cinturões conquistados em diferentes campeonatos pelo Brasil.

 





| Foto: Divulgação





 

O mesmo vale para o pequeno Ravi, que mesmo com apenas 8 anos, já tem um currículo de deixar muitos outros competidores com inveja. O menino conquistou 60 medalhas, 9 cinturões e 7 troféus, já foi campeão de torneios regionais, nacionais e também ganhou o campeonato Pan Americano e Sulamericano.

João Pedro Figueiredo também não fica para trás, com vitórias no Campeonato Brasileiro deste ano, além de ter sido campeão europeu em 2019 e campeão mundial em Abu Dhabi no ano passado. 

Além da carreira de sucesso, os três jovens possuem algo em comum: todos eles treinam no projeto Vencedores em Cristo, localizado no bairro Trindade, em São Gonçalo. Os três prodígios são fonte de orgulho para os pais e treinadores, que se pudessem resumir todo o sentimento de ver os alunos alçando altos voos em apenas uma palavra, essa seria gratidão.

“Gratidão é o que me define. Como costumo dizer a eles: só vive o propósito quem suporta os processos, e mesmo sendo crianças, eles já entenderam isso. Para mim, transmitir tudo que sei a quem está disponível e interessado a aprender é um privilégio. No final de tudo, eu também aprendo muito com todos eles. Existe uma troca de conhecimentos até porque nós professores estamos sempre em constante aprendizagem.”, disse o treinador Michel Kmiec, que passa seus conhecimentos ao Davi e a Anna, que também é sua filha.

 





| Foto: Divulgação





 

Apesar de terem acabado de conseguir esses importantes títulos, os atletas mirins querem mais e se depender do foco, disciplina e o apoio dos treinadores, outras medalhas e cinturões estão pelo caminho.

“Os 3 disputam os rankings das principais federações do Rio, então competem todo final de semana. Porém, temos como foco o SULAMERICANO da CBJJ no Rio e se conseguirmos apoio iremos para WORD PRO JIU JITSU 2022 novembro em Abu Dhabi”, completou o treinador.

Fonte: O São Gonçalo