Heróis se casam um ano após Crivella tentar retirar da Bienal do Livro HQ com beijo

0
13

O casal de uma HQ da Marvel criticado pelo prefeito do Rio, Marcelo Crivella — ao tentar censurar a obra durante a Bienal do Livro em setembro de 2019 — teve o seu final feliz. Os heróis Wiccano e Hulkling, que ficaram conhecidos em todo país após serem alvo de comentários homofóbicos, mas também por terem ganhado apoio da comunidade LGBTQI+, se casaram na edição final da história, lançada nesta semana nos Estados Unidos. Uma página em especial que mostrava um beijo dos dois viralizou à época do evento literário, provocando uma doação de milhares de livros com temática LGBTQI+ na própria bienal, no Riocentro, numa iniciativa do influenciador digital Felipe Neto.

Relembre: Em resposta à ação da prefeitura contra beijo gay em HQ, ativista LGBTI organiza ‘beijato’ na Bienal

Em entrevista ao portal de histórias em quadrinhos “AIPT”, o criador da HQ, Al Ewing, inclusive classificou o casamento como um dos seus momentos favoritos entre toda a série. O autor revelou que o ponto alto do trabalho foi ver a cada nova página a arte do ilustrador, Valerio Schiti, servindo-lhe como “uma pequena recompensa” por tudo que fizeram. O escritor declarou que “Empyre” já era uma série mais difícil de escrever do que a maioria, mesmo antes da pandemia, que acabou sendo classificada por ele como o acontecimento neste ano que mais dificultou o processo criativo.

Memes: Internautas reagem à tentativa de prefeito para censurar HQ na Bienal

Trecho da HQ
Trecho da HQ “Vingadores: A cruzada das crianças” Foto: Reprodução

“Em termos de ações na história, tenho alguns momentos favoritos — escrever o discurso do Coisa foi um destaque, assim como a luta de espadas final dos Panteras Negras. E, claro, o ponto alto máximo da história ao escrever Wiccan e Hulkling se casando, não uma, mas duas vezes”, afirmou.

Justiça: Liminar impede prefeitura de buscar e apreender obras na Bienal

Quanto a Valerio, o matrimônio dos personagens Billy e Teddy também foi seu momento favorito do enredo.

“Em suma, desenhar um evento Marvel é uma verdadeira montanha-russa emocional para um artista”, resumiu.




Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui