GPAm desenvolve projeto para preservação da fauna silvestre na APA do Engenho Pequeno

0
10


 



A execução do projeto está prevista para o primeiro trimestre de 2022.



A execução do projeto está prevista para o primeiro trimestre de 2022. | Foto: Lucas Alvarenga/Prefeitura de São Gonçalo





 

Na busca pela conscientização da população gonçalense e frequentadores do entorno das áreas de conservação da APA Engenho Pequeno, agentes do Grupamento de Defesa e Preservação Ambiental (GPAm) desenvolveram o projeto “Salve o Cachorro do Mato”, idealizado com objetivo de expandir espécies da fauna silvestre no Parque Natural da Área de Proteção Ambiental do Engenho Pequeno, além de promover educação ambiental e conservação da fauna, utilizando materiais informativos e a tecnologia QR Code por toda a cidade de São Gonçalo.

No primeiro momento, o projeto irá identificar as espécies que supostamente estariam já extintas na região, entre elas o cachorro-do-mato (Cerdocyon thous). As ações contarão com a utilização de uma nova tecnologia e mecanismo que conscientize a população sobre a preservação desses animais silvestres no município de São Gonçalo.

O projeto também irá buscar parcerias com instituições para custear materiais informativos sobre os animais silvestres que habitam nas áreas de preservação ambiental, deixando a população consciente sobre quais cuidados tomar quando cruzar com um animal silvestre em uma das APAs da cidade.

Atualmente, na APA do Engenho Pequeno, existem cinco animais da espécie cachorro-do-mato, uma espécie de canídeo endêmico que habita em regiões costeiras e montanhosas. 

O desenvolvimento deste projeto é fruto da conclusão do primeiro Curso de Capacitação do Grupamento de Defesa e Proteção Ambiental (GPAm), realizado no ano passado pela Secretaria de Meio Ambiente, através do Setor de Áreas Verdes. As aulas foram promovidas em parceria com a Semma, com apoio do secretário de Meio Ambiente, Carlos Afonso, e coordenado pelo biólogo especialista em Meio Ambiente e subsecretário de Meio Ambiente, Gláucio Brandão.

O projeto contou com a participação dos agentes da Guarda Municipal, Paulo Fernando Ferreira de Morais, Andréa Maria Silva Rosa, Nilson Nascimento Motta, Humberto do Carmo, Ezequiel da Costa, Pedro Paulo e Douglas Moraes.

Curso – A grade curricular do curso teve atividades práticas e teóricas, incluiu questões ambientais locais e globais, legislação ambiental, história de ocupação do território gonçalense, geografia, saneamento e resíduos sólidos, primeiros socorros, papel do GPAm, uso dos equipamentos próprios das atividades do GPAm, Matemática aplicada na aula de cartografia, comunicação não violenta, além de Geologia e Botânica básicas.

Promea – Promea é uma importante ferramenta de educação ambiental, mostrando a importância da preservação ambiental na construção de um mundo mais sustentável para as gerações futuras. O programa atua sob a coordenação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, fazendo com que a educação ambiental esteja presente em todos os níveis e modalidades do processo educativo, em caráter escolar (formal) e não escolar (informal).



Fonte: O São Gonçalo