Gabriel Monteiro é denunciado por assédio sexual e moral no Fantástico

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp



Diversas polêmicas contra o político e ex-policial Gabriel Monteiro vieram à tona no último domingo (27) depois que o Fantástico exibiu uma reportagem sobre ele. Dentre o material apresentado pelo programa, haviam imagens dele fornecendo lanches para uma criança e manipulando-a para que ela o agradecessem na frente das câmeras. Uma outra polêmica chamou a atenção: Monteiro foi acusado por exs-funcionários de assédio sexual. 

Na reportagem, uma ex-funcionária dele que não foi identificada disse que teria, inicialmente, tido relações consensuais com o político, mas, que depois ele usou força para dominá-la sexualmente e isso acabou se tornando estupro. “Teve um momento em que ele usou força. Ele me segurou e foi com tudo. Me deixou… sem saída”, contou ela. 

Mais quatro funcionários que trabalhavam com o político afirmaram atos desrespeitosos por parte de Monteiro. Uma delas, a assistente Luiza Batista, disse que ele a segurava e a agarrava. Em uma ocasião, ele passou a mão na mulher. “Toda vez ele ficava descendo a mão. Cansou de passar a mão na minha bu***. Eu segurando a mão dele. Queria tirar a minha vida (…) Eu me sentia culpada”, afirmou. Ela precisou de ajuda psiquiátrica. 

Outros três funcionários falaram que Gabriel ficava pedindo carinho nas partes íntimas. Os funcionários que relataram os assédios eram homens que faziam parte do gabinete do vereador na Câmara Municipal. 

Em uma outra denúncia da reportagem, Gabriel aparece oferecendo levar uma criança para passear no shopping. Ele encontrou a menina em um sinal de trânsito e a levou para comer um lanche. No vídeo postado por Gabriel anteriormente, a criança agradece a ele dizendo: “Eu achei que hoje eu ia ficar sem comida, mas hoje eu tô comendo a coisa que eu mais gosto”. Nas imagens sem edição, Gabriel pede para a menina falar exatamente essa frase. 

Depois da reportagem do programa, Gabriel Monteiro usou as redes sociais para desmentir as polêmicas. “O FANTÁSTICO MENTIU MUITO!! A suposta estuprada me procurou pra ficar comigo após esse suposto ato. A família da criança tá indignada com a reportagem, só estávamos mostrando a realidade da menina que teve a vida mudada. A que alegou ASSÉDIO cobrou 100 mil pra não falar na TV (sic)”, afirmou ele.

Algumas pessoas na rede se mostraram contra o vereador após a reportagem. “Certo. Mas e a história que você assedia os rapazes da sua assessoria, que se masturba em frente de funcionários, procede? Ew (sic)”, escreveu uma pessoa após Monteiro postar um tuíte se defendendo das acusações. Outras pessoas acreditam no político. “Estamos com você Gabriel Monteiro, estão tentando fazer de tudo pra acabar com sua carreira, mas só quem acompanha vc sabe de tudo que vc já fez em prol da sociedade. Não deixa isso te abalar, pra cima Gabriel!!! (sic)”, escreveu outra internauta. 

Ao Fantástico, Monteiro disse que a reportagem era mais uma “tentativa de acabar com Gabriel Monteiro”.

Já o Conselho de Ética disse que vai aguardar ter acesso aos vídeos e ao material exibido no programa para poder tomar uma decisão sobre o caso. 



Fonte: O São Gonçalo