Flamengo aguarda sequência de jogos em casa para decidir futuro de Paulo Sousa



Há quatro rodadas consecutivas sem vitórias no Brasileirão, o técnico Paulo Sousa tem sua posição ameaçada. Em quatro meses à frente do Flamengo, o português não obteve os resultados esperados, o que levou a diretoria do clube a questionar sua permanência após o empate por 2 a 2 contra o Ceará na Arena Castelão, em Fortaleza, neste sábado (14).

Sem o respaldo do vice-presidente de futebol Marcos Braz e do diretor Bruno Spindel, ambos os quais também se vêem ameaçados, Paulo Sousa deve passar por uma última avaliação ao longo dos próximos cinco jogos, que serão todos em casa.

A bateria de partidas no Maracanã começa nesta terça-feira (17), com o confronto contra a Universidad Católica, pela Libertadores. Em seguida, o rubro-negro enfrenta Goiás, Sporting Cristal, Fluminense e Fortaleza.

As organizadas do Flamengo têm se manifestado contra a atual gestão de futebol do clube e o trabalho do treinador. A expectativa é que o clima de protesto siga no Rio, o que pode tornar a permanência do treinador insustentável. Contudo, isso depende da avaliação do presidente Rodolfo Landim, que tem administrado bem as cobranças da torcida.

O vínculo contratual de Paulo Sousa com o Flamengo vai até o fim de 2023. Em caso de rescisão, a multa do português equivale ao pagamento de todos os salários restantes até o fim de 2022.



Fonte: O São Gonçalo