Esse vale quantas estrelas? Site permite que público avalie estabelecimentos na pandemia

0
13

Em meio à flexibilização e aos vários casos de desrespeito às regras de ouro da Prefeitura do Rio, dois amigos cariocas criaram o site Vai Preparado. Na plataforma, clientes avaliam o estabelecimento a partir da disponibilidade de álcool em gel, do uso de máscara facial dos funcionários, do nível de limpeza e do nível de aglomeração. Com a reabertura gradual de bares, restaurantes e shoppings — somada aos serviços essenciais —, a iniciativa ajuda as pessoas a saberem os riscos envolvidos e as eventuais precauções a serem tomadas.

— A aceitação está sendo muito boa. Nosso papel de desenvolver uma plataforma em que as pessoas se informem e ajudem umas às outras a se proteger está sendo cumprido com orgulho e trabalho — conta o profissional de marketing Felipe Ferreira, de 24 anos, que trabalha com o amigo e cientista da computação Bruno Naschpitz, de 34.

Na plataforma do Vai Preparado, o internauta tem a opção de escolher o estabelecimento pelo nome ou selecionar os locais de acordo com a localização. Depois ele informa, por exemplo, se a aglomeração de pessoas era baixa, média ou alta; se a entrada de clientes sem máscara foi permitida; o nível de limpeza do local; se tinha álcool em gel disponível; e se funcionários usavam a máscara corretamente.

O site então analisa todas as respostas enviadas sobre aquele local e, por meio desses dados, gera gráficos da evolução das opiniões e classifica o local com estrelas, que podem variar de uma a cinco.

Layout do site foi alterado a pedido dos usuários, que pediram algo mais moderno e atrativo
Layout do site foi alterado a pedido dos usuários, que pediram algo mais moderno e atrativo Foto: Reprodução

Hoje o site já conta com 2.081 avaliações — média de 60 por dia — em mais de 1,5 mil estabelecimentos da cidade. A maioria vem da Zona Sul do Rio e em atividades consideradas essenciais na pandemia. No último mês, a plataforma passou por alterações feitas pela designer Jennifer Reis, de 22 anos, para se tornar mais atrativa e moderna.

— Nós entendemos que o nosso público começou a flexibilizar a quarentena e a sair mais de casa, mas grande parte dos relatos que recebemos ainda são de estabelecimentos essenciais como padarias, supermercados e farmácias, por exemplo. Observamos que a maioria deles mantém algum tipo de cuidado sanitário — afirma Felipe.

Avaliações de um supermercado em Botafogo, Zona Sul do Rio
Avaliações de um supermercado em Botafogo, Zona Sul do Rio Foto: Reprodução

O professor de educação física Marcelo Lima, de 35 anos, costuma usar o site antes de escolher onde ir. Morador de Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, ele conheceu o site por meio das redes sociais e hoje não deixa de utilizar a plataforma antes de ir à padaria, ao mercado…

— Eu uso para tudo. Claro que muitos estabelecimentos ainda não contam com avaliações, mas eu deixo sempre a minha lá ára ajudar outras pessoas. Só não flexibilziei por completo. Voltar a frequentar bares e restaurantes, por exemplo, embora eles já tenham voltado a funcionar, é uma decisão que ainda não consegui tomar. Mas quando isso acontecer vou pesquisar em qual deles terei mais segurança.

Após pouco mais de dois meses em funcionamento, Felipe e Bruno esperam atrair mais usuários e investidores para impulsionar o site.

— Nós estamos conseguindo manter a ideia no ar, apesar dos poucos recursos para anunciar e até mesmo para criar um aplicativo, o que acreditamos que seria muito bom para expandir os relatos sobre as experiências dos clientes. Acreditamos que este projeto é muito importante, ainda mais nos tempos de flexibilização — aponta Felipe.

Bruno e Felipe fazem reuniões online para aperfeiçoar o site
Bruno e Felipe fazem reuniões online para aperfeiçoar o site Foto: Arquivo pessoal

Whatsapp




Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui