Erro de funcionário fez com que linha férrea fosse asfaltada, justifica prefeitura de Magé 

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Segundo a prefeitura de Magé, na Baixada Fluminense, foi o erro de um funcionário da Operação Tapa Buraco que fez com que a linha férrea da extensão Guapimirim da Supervia fosse asfaltada na tarde da última segunda-feira no bairro Suruí. Os trens dessa extensão tiveram a circulação interrompida por 1h30. No local, além da mudança de nível da rua, uma placa alerta “cruzamento linha férrea”.

A prefeitura de Magé afirma que o encarregado de asfalto da Operação Tapa Buraco, que não teve a identidade revelada, foi afastado das funções. A administração municipal diz ainda que se trata de um caso isolado e pediu desculpas à população do bairro. Nas redes sociais, a foto do trem parado na frente da linha coberta de asfalto viralizou e virou piada.

Em nota, a Supervia afirmou que uma equipe da concessionária foi ao local para retirar o asfalto, mas moradores do bairro já o tinham feito. A prefeitura, no entanto, afirma que foram funcionários da equipe de infraestrutura que quebraram o asfalto para que o trem pudesse passar. Nos vídeos que circulam nas redes sociais do momento, os homens que retiram o asfalto com pás estão sem uniformes que os identifiquem.

A concessionária diz que fez a vistoria do local e liberou a circulação ainda na tarde de segunda-feira. “A SuperVia considera o asfaltamento da linha férrea um grave risco à operação dos trens e, consequentemente, à integridade de clientes e colaboradores, além de impactar negativamente na operação com a necessidade de paralisação temporária das viagens”, afirma a empresa.

Prefeitura de Magé asfalta parte da linha de trem que passa pela cidade e interrompe circulação

Morador do Suruí que tem uma barbearia no local, Luiz Gustavo Silva, de 32 anos, disse que viu o momento em que os funcionários da prefeitura colocaram o asfalto em cima da linha férrea.

— Vi na hora que começaram a asfaltar, foi antes das 13h. Eles colocaram e foram embora. O pessoal do trem estava bem atento e parou antes — conta.

Segundo o morador, cerca de 15 pessoas estavam trabalhando na Operação Tapa Buraco na Rua Capitão José de Paula com auxílio de dois caminhões e rolo compactador de asfalto.

— Acho que isso nunca tinha acontecido aqui e em lugar nenhum. Por um lado, é engraçado, por outro é bem perigoso — comenta o barbeiro.

Também morador do bairro, o gari Fabio de Azevedo, de 31 anos, passou de carro no local no momento em que os moradores comentavam sobre o ocorrido.

— Passei e estava todo mundo olhando ali, porque asfaltaram o ferro, mas depois tiraram. Acho que foi o pessoal da prefeitura mesmo que tirou — diz.

Segundo a prefeitura de Magé, funcionários da equipe de infraestrutura retiraram o asfalto colocado por engano
Segundo a prefeitura de Magé, funcionários da equipe de infraestrutura retiraram o asfalto colocado por engano Foto: Reprodução Redes Sociais

Esposa de Fabio, a dona de casa Eliane Dias, de 46 anos, classificou o causo como “falta de atenção”.

— É um absurdo. Tampar a linha do trem. Não tem nem lógica! É falta de atenção isso — comenta.

Já a estudante Ana Júlia Gomes, de 16 anos, que também mora na região avaliou como “esquecimento” o erro do funcionário.

— Eu vi quando asfaltaram. Eles esqueceram que ali o trem passa, então quando o trem queria passar não conseguiu e ficou parado quase 1h e tiveram que tentar quebrar (o asfalto) — conta.





Fonte: G1