Em postagem, Caio Ribeiro lembra luta contra câncer e projeta 2022

0
15



O ano de 2021 para o comentarista da TV Globo Caio Ribeiro foi de longos e exaustivos desafios pessoais. Ele teve covid-19 e lutou contra um câncer (linfoma de Hodgkin), que o afastou dos trabalhos da emissora por um período. Em postagem na rede social, o ex-jogador falou sobre os acontecimentos, mencionou a família, os amigos e a fé em Deus.

Caio Ribeiro mencionou sobre ‘ter coragem’ para enfrentar o câncer. “Mesmo quando a notícia te machuca, quando você perde um pouco do chão, quando durante o tratamento vem as dores, os enjoos, a queda de imunidade, quando você olha pro lado e não tem outra alternativa a não ser dar o próximo passo… com coragem”, escreveu Caio.

O comentarista da TV Globo também lembrou do apoio essencial da família durante o processo de tratamento contra o câncer. “Ter uma esposa guerreira, que assume todas as funções da casa, das crianças e ainda consegue apoiar o marido na hora que ele mais precisa. Ter um filho e uma filha que são o combustível pra cura. A gente ainda tem muita coisa pra passar juntos. Muita! E olhar pra eles a cada dia era respirar, encher o coração de amor e seguir em frente. Ter uma mãe, um pai e uma irmã que sempre te apoiaram e que nunca duvidaram do sucesso, em momento algum”, disse o ex-jogador.

Ele também esclareceu a fé em Deus, valorizou os amigos e projetou ano de 2022. “E eu escolhi acreditar, enfrentar, me apoiar nos meus amigos, na minha família, em Deus e passar por tudo isso da maneira mais serena possível, por mais complicado que fosse. Então, meus amigos, se 2021 passou e a gente continua por aqui, forte, unido e cheio de saúde, vem com tudo 2022, que estamos te esperando”, falou Caio Ribeiro.

A descoberta do câncer fez com que Caio Ribeiro fosse afastado as atividades da TV Globo, para a realização do tratamento. Após o fim do tratamento, ele começou a participar dos programas em formato virtual. Porém, no início de dezembro, o comentarista retornou aos estúdios da emissora.



Fonte: O São Gonçalo