Devotos de São Francisco de Assis levam animais para receberem bênçãos e agradecem milagres alcançados

0
14


Devotos de muitos anos ou fiéis mais recentes. Nesta segunda-feira, dia 4, dia em que se comemora o santo protetor dos animais, dezenas de pessoas levaram seus bichinhos à Igreja de São Francisco de Assis, no Rio Comprido, Zona Central do Rio, para receber as bênçãos do padroeiro.

Foi a primeira vez que a orientadora educacional aposentada Tânia Marques Vianna, de 69 anos, levou seus chihuahuas, Chiquinho, de 7 anos, e Fred, de 7 meses, para serem abençoados na igreja. Ela conta que começou a conhecer São Francisco depois de conseguir um milagre:

— Fred tem a moleira aberta. Logo que ele veio para mim, há três meses, pulou e bateu a cabecinha. Eu e meu marido fomos pedir a São Francisco. Tem uma imagem enorme dele no hospital da Ordem Terceira da Penitência. Pedimos ao guarda para entrar e pedimos esse milagre. Desde então, a moleira dele vem fechando. Considero isso um milagre.

Dezenas de fiéis com seus animais recebem as bênçãos na Igreja de São Francisco de Assis
Dezenas de fiéis com seus animais recebem as bênçãos na Igreja de São Francisco de Assis Foto: FABIANO ROCHA / Agência O Globo

Fred e Chiquinho também frequentam outras igrejas. Para o passeio, vão de carrinho. Os dois já estiveram até no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

— Eles são católicos. Vão a tudo quanto é missa comigo. Quando viajo para Aparecida, eles se hospedam comigo no hotel. Só fico em hotéis que aceitam animais — conta Tânia.

Tânia Marques leva Chiquinho e Fred para bênção na Igreja de São Francisco de Assis
Tânia Marques leva Chiquinho e Fred para bênção na Igreja de São Francisco de Assis Foto: FABIANO ROCHA / Agência O Globo

A professora Rosemere Feitosa, de 53 anos, frequenta a Igreja de São Francisco de Assis há mais de 16 anos. Levava os cães Lilo & Stitch (uma homenagem aos personagens do filme da Disney), da raça Yorkshire, para serem abençoados. Stitch morreu de câncer há dois anos. Mesmo tempo que Lilo luta contra a doença.

— O câncer dela começou no fígado. Depois de dois anos de luta, começou a alcançar o pâncreas agora. Dois anos para um cachorro é bastante coisa. Espero conseguir mais um ano — torce Rosemere, que também teve graças pessoais que atribui ao santo:

— Operei a mama, tive gangrena e roguei pela intercessão de meu São Francisco de Assis, tive a bênção de tudo cicatrizar. Desde que li sobre São Francisco, há muitos anos, me identifiquei com aquela vida. Sempre gostei muito de gente, de bicho, de planta. Comecei a pesquisar mais sobre ele e acabei chegando na igreja, passando a ir periodicamente.

Animais recebem bênçãos na Igreja de São Francisco de Assis
Animais recebem bênçãos na Igreja de São Francisco de Assis Foto: FABIANO ROCHA / Agência O Globo

Animais também estão sendo abençoados no Santuário Basílica de São Sebastião, na Tijuca, por meio dos frades capuchinhos. Pela manhã, o jabuti Tuta fez sucesso já que era o único em meio aos cães e gatos.

A aposentada Edite Abreu, de 65 anos, leva o animal há três anos à igreja e já se acostumou com a fama:

— Todo ano ele faz muito sucesso porque é mais raro ver um jabuti. Antes, eu trazia meus cachorros, mas eles morreram. Há três anos, ganhei esse jabuti. Como minha vida é muito agitada, vivo saindo e viajando, é mais tranquilo ter uma tartaruga — explica Edite, que frequenta o santuário há mais de 20 anos.

Os bichinhos devem ser levados ao pátio da igreja às 16h. Haverá missa às 18h.

Vacinação de gatos

Nesta segunda, também foi dia de vacinação de gatos no Campo de Santana, na Praça da República, Centro do Rio. Segundo o secretário municipal de Proteção e Defesa dos Animais, Vinicius Cordeiro, o local tem quase 400 felinos.

— Estamos lançando programa de educação animal. Vamos começar pela rede municipal. Amanhã numa escola municipal em Paciência, vamos lançar cartilha e aula — anunciou.





Fonte: G1