Casal é proibido de se vacinar vestindo camisa contra Bolsonaro em quartel do Corpo de Bombeiros no Rio

0
26


O Corpo de Bombeiros informou que abriu uma sindicância interna para apurar a denúncia de que um casal foi proibido de se vacinar contra a Covid-19 vestindo camisas com dizeres contra o presidente Jair Bolsonaro em um quartel da corporação na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O episódio foi relatado em uma postagem feita no Twitter na tarde desta segunda-feira. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, postou na mesma rede social uma nota da secretaria em que “repudia a atitude contra qualquer tipo de manifestação no ato da vacinação, desde que pacífica”.

Vacinação no Rio: Estado confirma antecipação da segunda dose da AstraZeneca para oito semanas após a primeira

Até a publicação desta reportagem, o post com a denúncia já havia sido curtido mais de 11 mil vezes, além de 3 mil retuítes e 578 comentários. A autora do post afirma que o comandante da unidade estaria “proibindo as pessoas de se vacinarem com manifestações contra o governo Bolsonaro, como camisetas e cartazes”.





Fonte: G1