Bombeiro morre em frente à filha ao tentar tirar fio de pista na chuva: ‘Herói’, diz mulher

0
36


Em razão de um fio caído e desencapado em contato com uma poça durante a chuva desta terça-feira, dia 22, morreu eletrocutado um subtenente do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ). Identificado como Nilson Teixeira da Silva, de 52 anos, ele estava de folga com a filha, de 13 anos, que presenciou o choque elétrico, enquanto iam para casa pela Estrada do Pau da Fome, na Taquara, Zona Oeste. Teixeira era lotado no 2° Grupamento Marítimo (Gmar), na Barra da Tijuca, e é visto por sua família e amigos como um herói que morreu tentando deixar as pessoas em segurança.

“A corporação lamenta o falecimento do militar e se solidariza com a família, os amigos e colegas de farda. Todo o apoio está sendo prestado aos familiares”, disse o CBMERJ em um comunicado.

‘Ele morreu não foi em vão’

A mulher do bombeiro, Cristiane Gomes Teixeira da Silva, que há menos de uma semana passou por uma cirurgia de retirada do útero, ressaltou a bravura do marido em tentar evitar que moradores da região corressem qualquer risco por causa da fiação exposta, ainda que o ato tenha lhe custado a vida.

— Há 30 anos de bombeiro, a bravura dele foi salvar a vida de outras pessoas e perder a dele. Infelizmente ele me deixa com suas crianças: Lethycia, de 13, e Lucas de 10 — afirmou. — Ele estava voltando com a minha filha, que estava com ele no carro. Ele viu uma fiação solta da Light e não pensou duas vezes antes de fazer alguma coisa. Quando ele passou, achou a necessidade, Deus tocou ele no coração, que ele tinha que estar ali naquela hora como um herói e deixando a família dele, a coisa que ele mais amava, para salvar talvez muitas outras. Quando aconteceu o episódio, a Light chegou, resolveu, aí foi aquela mobilização.

Cristiane não poupou críticas à forma como a companhia de luz acompanha a situação daquela área.

— Então precisou se perder um herói, uma pessoa de fé, para eles poderem resolver. A gente está muito mal assistido aqui perante a prefeitura, a Light — avaliou. — Eu só não quero que isso aconteça com outras pessoas. A dor, o sofrimento, só eu sei. Tinha seis dias de cirurgia. Então eu perdi meu companheiro sob responsabilidade da Light. É muito difícil. Eu só queria que ficasse registrado que ele morreu não foi em vão. Ele morreu para salvar outras vidas. A Light não fez. A Light em momento nenhum estava preocupada com isso. Então meu marido foi um guerreiro.

O que diz a Light

Em nota, a Light informou que a ocorrência na sua rede elétrica na Estrada do Pau da Fome foi por “rompimento de fio em função da queda de galho de árvore sobre a rede”.

“Ao tentar retirar o cabo da rede, o Sr. Nilson Teixeira da Silva acabou levando uma descarga e faleceu no local. A Light lamenta profundamente o ocorrido e pede a população para que em casos semelhantes, entre em contato com a companhia imediatamente pelo 0800 021 0196, não tente retirar nenhum objeto que esteja sobre a rede e isole a área com uma boa distância de segurança para evitar que outras pessoas possam levar descarga antes da Light chegar ao local”, acrescenta a companhia.

‘Descaso muito grande’

O morador Fábio Fabrício Fabretti relatou ter passado de carro pelo mesmo local do choque elétrico de Teixeira pouco antes do episódio. Assustado com o fio desencapado, ele disse ter ligado para a Light para fazer uma denúncia por volta das 18h. No entanto, ao retornar para casa cerca de 30 minutos depois, passou pela mesma via, que é de mão dupla, e já se deparou com o homem caído e sua filha gritando.

— Na hora da cena, não tinha o que fazer — lembrou. — O homem morrendo eletrocutado, caído no chão. Não podia nem chegar perto. Fui amparar a menina, que gritava: “meu pai, meu pai!”.

O velório de Teixeira está agendado para a partir das 7h desta quinta-feira, dia 24, com sepultamento às 10h30, no cemitério Jardim da Saudade, em Jardim Sulacap, na Zona Oeste.





Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui