Bolsonaro decreta luto oficial por morte de Olavo de Carvalho

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp



O presidente Jair Bolsonaro (PL) decretou nesta terça-feira (25) luto oficial de um dia devido à morte do escritor Olavo de Carvalho, considerado o “guru intelectual” do bolsonarismo. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

“Art. 1º É declarado luto oficial em todo o país, por um dia, contado da data de publicação deste decreto, em sinal de pesar pelo falecimento do professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho. Art. 2º Este decreto entra em vigor na data de sua publicação”, diz trecho da publicação.

Atualmente, a decretação de luto oficial é uma ação simbólica em sinal de respeito a quem morreu, considerando sua contribuição ao país. Por conta disso, não causa tantos efeitos práticos no dia a dia político e burocrático do governo federal. 

Nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro também comentou a morte do escritor. “Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre”, disso. “Que Deus o receba na sua infinita bondade e misericórdia, bem como conforte sua família”, ainda escreveu Bolsonaro.

Na madrugada desta terça-feira (25), o perfil verificado do escritor no Instagram informou sobre  sua morte. Olavo tinha 74 anos e deixa esposa, oito filhos e 18 netos. Olavo estava internado num hospital da região de Richmond, no estado americano da Virgínia. Na nota divulgada não foi informada oficialmente a causa da morte, mas ele anunciou ter se infectado com o novo coronavírus no dia 16. Devido à condição de saúde, ele já havia suspendido as aulas de seu curso online.

Nos últimos tempos, Olavo de Carvalho usou suas redes sociais para atacar a vacina contra a Covid-19 e dizia não acreditar na pandemia, afirmando que ela havia sido inventada. O escritor, autodenominado filósofo, também compartilhava notícias falsas sobre terraplanismo. 



Fonte: O São Gonçalo