Anúncio do último calendário de vacinação do Rio gera reações de amor e ódio por Paes

0
24


Desde que foi anunciado pela Prefeitura do Rio, o último calendário de imunização que prevê vacina para todos com mais de 18 anos até outubro repercutiu em juras de amor e até promessa de beijo, a qual Paes se mostrou disposto. A atriz e cantora Clarice Falcão, por exemplo, prometeu beijar Eduardo Paes se for vacinada em setembro, conforme prevê o calendário. Por sua vez, o prefeito retribui a brincadeira e disse: “Tenho que providenciar a roupa!”.

Leia mais: Câmara de Niterói aprova rua com nome do ator Paulo Gustavo em Icaraí

A troca de mensagem rendeu cliques na internet desde quarta-feira, quando Clarice publicou a mensagem em seu perfil nas redes sociais.”se dudu paes me vacinar em setembro mesmo eu nem pergunto dou 1 beijão na boca dele (dps da segunda dose né não sou otaria)”, escreveu Clarice. O prefeito aproveitou a deixa e devolveu: “Booora! Alegria é tanta q a patroa aqui é até capaz de liberar. Depois faz as contas aí e confirma a data por favor. Tenho que providenciar a roupa!”, respondeu Paes.

Logo em seguida, Clarice alfinetou o prefeito afirmando: “combinado, só não vai sair cantando sem máscara por aí ein”. A atriz fez referência ao episódio em que Paes aparece numa roda de samba cantando sem o uso da máscara. Após vídeo espalhar, o prefeito pediu desculpas nas redes sociais.

Outra internauta se mostrou irritada em “odiar amar” o Paes. Para não perder a viagem, o prefeito fez graça ao responder: “Terapeutas à disposição, por favor ajudem essa criatura. Tenho saúde para esse tipo de relação não. Eu hein”, respondeu Paes.

Paes responde internauta que
Paes responde internauta que ‘odeia amar’ prefeito Foto: Reprodução

Também: No Rio, ministra Damares se irrita com pergunta sobre o Jacarezinho: ‘Palhaçada’

Desde que foi anunciada pela prefeito, o novo calendário gerou reações diversas pelas redes. Isso porque a intenção da prefeitura é vacinar todos os moradores do Rio com mais de 18 anos até outubro. Segundo o secretário Municipal de Saúde Daniel Soranz o novo calendário é factível de ser seguido devido à previsão da entrega de novas doses pela Fiocruz e pelo Ministério da Saúde. Ao GLOBO, ele explicou que a decisão de pular a quarta fase do Plano Nacional de Imunização (PNI) foi uma opção epidemiologicamente correta.

Saiba: Nos 212 anos da Polícia Militar, o Cristo Redentor é iluminado de azul, em homenagem

— A gente precisa de uma meta para perseguir e ela é factível pelas previsões do Ministério da Saúde e considerando a produção da Fiocruz. A opção foi seguir o calendário por idade, sem diferenciar nenhum tipo de grupo e sim o principal fator de risco para morrer de Covid-19 após o fator comorbidade e deficiência, que é o fator idade. Consideramos que todos os serviços e trabalhadores são essenciais. E o principal fator de risco epidemiológico para morrer de Covid é idade, que vai superar qualquer outro fator nessa linha — afirma.





Fonte: G1