Afac terá oficina de percussão inclusiva a partir de maio

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp



Os sons do tamborim, do agogô e do repique vão ecoar na Associação Fluminense de Amparo aos Cegos (AFAC) a partir de maio. Como parte de um projeto educacional voltado para a música, a instituição abrirá uma oficina de percussão que atenderá jovens e adultos, sejam eles deficientes ou não. Através da inclusão, uma das ideias é propor experiências corporais a partir da produção sonora dos mais diversos instrumentos.

A oficina será dividida em quatro módulos: habilidades, experiência sensório-motora, técnicas musicais e aperfeiçoamento musical. As aulas começam no dia 04 de maio, sempre às quartas e sextas, das 17h30m às 19h30m. Nessa primeira etapa serão oferecidas 30 vagas. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas através do link https://forms.gle/GsbDMMG3NZPP28nm9

O trabalho será coordenado pelo mestre Riko, idealizador da “Fina Batucada”, projeto criado em 1998 para ajudar mulheres em situação de vulnerabilidade na cidade do Rio. Ele também fundou a Orquestra de Percussão Juvenil da Escola de Música Villa-Lobos e ministrou cursos na Alemanha, Japão e Portugal. Foi premiado ainda pelo jornal O Globo, com o Estandarte de Ouro, e pela Liga das Escolas de Samba do Rio.

A AFAC fica na Rua Padre Leandro, 18, no bairro do Fonseca, em Niterói. O horário de funcionamento é das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira. Maiores informações sobre a oficina enviar e-mail para [email protected]



Fonte: O São Gonçalo