“A Ilha do Medo” é o mais novo romance policial de Luís Alves Lomanth

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

O editor do jornal Ilha Repórter, da Ilha do Governador, Luís Alves Lomanth, está lançando mais um romance policial: “A Ilha do Medo” (Astrolábio Edições), que pode ser adquirido diretamente no site da Livraria Atlântico com entrega para todo o Brasil CLIQUE AQUI PARA ACESSAR.

Desde 1999, o autor enveredou pelo caminho do romance policial e, de lá pra cá vem brindando o público com belas obras deste gênero literário, tais como: “A Morte Usa Batom”, “Luarlindo: o Santo Sádico” e “Apenas uma Razão para Matar”.

SINOPSE DA OBRA – “A ILHA DO MEDO”

Como a interceptação de uma mala contendo 500 mil dólares mudaria totalmente a vida de Hans Ballack e de duas famílias? O Romance A Ilha do Medo traduz de maneira rica alguns problemas comuns da sociedade, como criminalidade, sequestros, impunidade e corrupção, contrastando com gestos de coragem, amor, determinação e honestidade, personificados nos policiais Brenda Solvier e Mauro Iskettine.

A trama mantém acesa – do início ao fim –, a suposição e a dúvida a respeito de culpados e inocentes, com um olhar pormenorizado para a conduta e para as manifestações de todas as possíveis e improváveis atitudes do ser humano em momentos de tensão, em que vida e morte se separam por uma linha tênue entre o pagamento de um resgate e a sobrevivência de Frederico Guimarães Fontes, filho do engenheiro e milionário Alfredo Guimarães, e também de Bianca e Ingrid, esposa e filha de Hans Ballack, respectivamente.

Esta é uma daquelas histórias capazes de prender a atenção do leitor da primeira à última página. Oferece uma gama de possibilidades de análises a respeito da essência do ser humano e da sua fragilidade frente à sedução exercida pelo dinheiro. Além disso, o autor ainda encontra espaço para histórias de amor e de provas de que é possível manter-se isento em meio a um ambiente contaminado e repleto de mistérios e de cobiças. É improvável manter-se o mesmo após a leitura de A Ilha do Medo.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

  • ©Plantão dos Lagos
  • Fonte: Redação / Plantão
  • Fotos: divulgação