Varre-Sai, 1º ano de governo: prefeito Dr. Silvestre José Gorini fala em entrevista do que já foi feito e próximas ações | Norte Fluminense

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O g1 deu início, na última segunda-feira (17), a uma série de entrevistas com os prefeitos e prefeitas dos 50 municípios da área de cobertura do g1 Região Serrana, Norte Fluminense e Região dos Lagos. Cada prefeito (a) responde a dez perguntas sobre metas alcançadas no primeiro ano de governo, projetos e serviços públicos implementados em diversas áreas que impactam a vida da população, além de ações que ainda precisam ser desenvolvidas nos próximos três anos.

As entrevistas estão sendo publicadas ao longo deste mês de janeiro. O objetivo do espaço é contribuir para que os moradores acompanhem o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo gestor (a) municipal.

O g1 Norte Fluminense, que cobre as cidades do Noroeste do Estado, publica, nesta sexta-feira (21), a entrevista com o prefeito de Varre-Sai, Dr. Silvestre José Gorini (PP). Em novembro de 2020, ele foi escolhido por 3.392 eleitores, sendo reeleito com 50,10% dos votos para cumprir o seu terceiro mandato, sendo o primeiro de 1997 a 2000 e o segundo de 2017 a 2020.

1 – De uma forma geral, em termos percentuais, dentro do que estava estabelecido como meta do primeiro ano de governo, o quanto foi cumprido (em termos percentuais), e quais áreas foram priorizadas? Houve mudanças ou remanejamento em relação às prioridades previstas no Plano de Governo? Se sim, pode explicar quais foram as principais alterações, os motivos e como fica daqui pra frente?

Dentro do que estava previsto no primeiro ano de governo, acredito que atingimos 70% das nossas metas. Por se tratar de um ano pandêmico, a nossa prioridade, sem dúvida, foi a Saúde. Ressalto ainda que, não houve mudança em relação às prioridades do plano de governo.

2 – Especifique, pontualmente, quais foram os principais projetos implementados e/ou melhorias realizadas na área da Saúde neste primeiro ano de governo, como, por exemplo, visando maior conforto e celeridade na marcação de consultas e exames para a população, entre outras soluções buscando a qualidade no atendimento na Atenção Básica, urgência, internações, etc?

Em relação às melhorias realizadas na Saúde podemos citar a compra de um moderno aparelho de ultrassonografia que possibilitou que os atendimentos obstétricos fossem realizados no município. Antes, as gestantes tinham que se encaminhar (com transporte da Secretaria) para consultas em Itaperuna, custeadas pela Prefeitura de Varre-Sai. O aparelho possibilitou maior conforto para gestantes que passavam o dia inteiro naquele município (aguardando finalizar a consulta de todas as gestantes) para retornar a Varre-Sai. Implantamos também novas especialidades ambulatoriais no município como Clínica Médica, Urologia, Pediatria e Geriatria.

Disponibilizamos também no município, o Serviço de Assistência às Doenças Crônicas Não-Transmissíveis, com atendimentos domiciliares aos pacientes com dificuldades de locomoção através de uma equipe com 10 profissionais composta por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, fisioterapeuta, etc. Implantamos o Programa de Saúde Mental e aumentamos a oferta de atendimento hospitalar, através da obra que está sendo realizada no Hospital São Sebastião, com ampliação e contratação de novos profissionais.

3 – Quanto à saúde financeira da cidade, que iniciativas da atual gestão podem ser destacadas? O município tinha ou tem dívida? De quanto? E foi possível saná-la ou reduzi-la com que tipo de ação, caso a cidade se encaixe nesse quadro?

No que se refere à saúde financeira, o município não tinha dívidas, estando no momento com o pagamento dos funcionários atualizados e o Sistema de Informações sobre Requisitos Fiscais – CAUC – limpo, possibilitando a aquisição de recursos junto ao governo federal e estadual.

4 – Neste primeiro ano, o município chegou a investir em tecnologia para melhorar o serviço em algumas áreas? Caso sim, pode especificar? Se não, pretende fazer esse tipo de investimento? Onde e qual a previsão?

Sim, o município investiu em Tecnologia de Informação contratando profissionais capacitados e adquirindo novos equipamentos, o que trouxe maior agilidade e transparência nos serviços de tecnologia de informação da Prefeitura.

5 – A área da Educação passou por um grande desafio com a suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia. De que forma a Prefeitura conduziu o ensino e monitorou processos de evasão escolar em 2021? Se houve evasão, existe uma estimativa de quantos alunos abandonaram os estudos no ano passado e o que vai ser feito a partir de agora para mudar esse cenário?

Durante o período pandêmico, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura conduziu o ano letivo através do ensino remoto, com os alunos recebendo a apostila em suas residências e após responder às questões, faziam a devolutiva aos professores que eram acompanhados pela Orientação Educacional. Também foi fornecido um kit de alimentação para cada aluno enquanto o município estava com ensino remoto. Tivemos um número baixo de evasão escolar porque a Secretaria promoveu a busca ativa dos alunos. A antecipação do retorno da aula presencial, a partir de 31 de maio, foi possível devido à vacinação dos profissionais da Educação.

6 – Em relação à valorização dos servidores públicos municipais, há ações implementadas ou a serem implementadas nessa área?

Como forma de valorizar os servidores públicos municipais, repassamos os reajustes salariais anuais equiparados ao reajuste do salário mínimo concedido pelo governo federal. Implantamos o Programa de Estágio em todas as Secretarias e oferecemos, ainda, capacitações para servidores de diversas áreas de atuação no município.

7 – Que balanço o município pode fazer quanto às iniciativas nas áreas da Cultura, Meio Ambiente, Transporte público (mobilidade) e Turismo?

Na área do Turismo, nós estamos realizando um trabalho para fomentar o nosso Turismo Rural, onde os visitantes terão a oportunidade de conhecer a rotina da vida agrícola com a cultura do café, milho, artesanato, etc, com visitas dirigidas e organizadas por especialistas.

Em relação ao Meio Ambiente, Varre-Sai tem um grande potencial em área verde. Nosso município ocupa a segunda posição no Estado do RJ em número de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs), sendo 20 instituídas, três com portarias provisórias para instituição e mais nove em análise para aprovação. O município foi escolhido pela Secretaria Estadual de Ambiente e INEA para sediar a 99ª e 100ª RPPN Estadual.

8 – Há projetos implementados não contemplados nas respostas anteriores que o prefeito (a) gostaria de mencionar?

Sim. Como o nosso município é o maior produtor de café do Estado do Rio de Janeiro, um dos incentivos para o cafeicultor, é a disponibilização de mudas de café das melhores variedades e pela metade do valor de mercado. De outubro a dezembro, foram distribuídas 250 mil mudas, cultivadas no Horto Municipal Dr. Francelino Bastos França. O cadastro dos produtores interessados foi realizado na Secretaria Municipal de Agricultura. Fora outros incentivos, como: entrega de calcário, tratores para ajudar no preparo do terreno e etc. Queremos com isso, incentivar cada vez mais Varre-Sai a ter uma safra maior, o que vem enriquecer o município e principalmente, dar trabalho a uma multidão de pessoas na zona rural.

9 – É possível dizer até cinco principais metas que a Prefeitura pretende alcançar neste o ano de 2022?

Como principais metas que a Prefeitura de Varre-Sai pretende alcançar em 2022, podemos citar a construção de duas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a implantação do sistema de tratamento de esgoto do município, o calçamento de todas as ruas da cidade, a melhoria na iluminação pública e a melhoria de todas as estradas vicinais, com solo Brita.

10 – E existe uma grande causa no município, que, até o final do mandato, a Prefeitura pretende resolver ou, dependendo da complexidade, criar mecanismos que facilitem a resolução? Ou seja, existe um grande desafio ou um “calo no sapato”, de hoje ou que vem se arrastando há muito tempo no município e que não pode mais ser ignorado?

Como grande desafio que pretendo resolver até o final do mandato, posso citar o tratamento de esgoto do município, pois atualmente, todo o esgoto é despejado no Ribeirão Varre-Sai.



Fonte: G1