Vacinação de puérperas é suspensa em Campos, RJ; município aguarda doses da CoronaVac | Norte Fluminense

0
10


Na terça-feira (11), o Ministério da Saúde anunciou que a vacinação de grávidas e de puérperas no Brasil contra a Covid-19 será restrita somente às mulheres com comorbidades (doenças pré-existentes) e elas devem receber apenas as vacinas CoronaVac e Pfizer.

O texto da nota emitida pela Anvisa na segunda-feira (10) diz que a orientação é que “seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) a indicação da bula da vacina AstraZeneca e que a orientação é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas Covid em uso no país.” A bula atual não recomenda o uso da vacina por gestantes sem orientação médica.

A última remessa de vacinas que Campos recebeu foi na segunda-feira (10) e as doses da Coronavac foram específicas para aplicação da 2ª dose de idosos e profissionais de saúde. Por enquanto, a vacina Pfizer é utilizada apenas na cidade do Rio de Janeiro.

“A retomada da vacinação para esse grupo depende de novas orientações do Plano Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde e da Anvisa ou do envio de CoronaVac em quantidade suficiente para atender a demanda”, informou o município.

A determinação do Ministério da Saúde vale até que sejam concluídas as análises de um caso raro de morte de uma gestante de 35 anos por causa de um acidente vascular cerebral hemorrágico (AVC) que pode ter ligação com o uso da vacina AstraZeneca.

A vacinação de gestantes e puérperas em Campos havia começado na semana passada.



Fonte: G1