Rio das Ostras enaltece melhoras na saúde mas tem os piores índices de enfrentamento à Covid-19 da região

0
106

Rio das Ostras enaltece melhoras na saúde mas tem os piores índices de enfrentamento à Covid-19 da regiãoCom a imagem machada desde que vazou na imprensa local que uma filha do prefeito Marcelino Borba (PV), que recebe mais de 21 mil reais em valores brutos, estava na lista de beneficiários do auxílio emergencial do Governo Federal, a Prefeitura de Rio das Ostras divulgou na madrugada deste sábado (18/07), uma lista de ações de melhorias promovidas na cidade.

As informações sobre a filha do prefeito foram confirmadas no último dia 13, pela própria estudante, Mayra Gurgel Borba, em suas redes sociais, com a promessa de devolver o valor que era destinado a desempregados ou pessoas que ficaram sem renda, devido às medidas de isolamento social e restrição de circulação para prevenção da pandemia do novo coronavírus.

Além disso, a Prefeitura vem flexibilizando as medidas de prevenção à pandemia, mesmo com números crescentes de casos confirmados e de mortes na cidade. Segundo o último boletim divulgado pelo governo, na última sexta-feira (/07), a cidade contava com 1.144 casos confirmados e 45 mortes pela Covid-19.

Ao todo, são 261 casos novos confirmados desde o dia 1º de julho, representando um aumento de 46,1% em 17 dias. Em um mês, o aumento é de 605 casos, o que equivalem a um aumento de mais de 110% desde 17 de junho.

Analisando as seis cidades da região da Bacia de Campos, os números de Rio das Ostras são piores dos que os apresentados em Casimiro de Abreu, que registra aumentos de 38,77% dos casos desde 1 de julho, e de 88,88% em um mês; em Campos dos Goytacazes, (28,07% e 71,56%, respectivamente); e em Quissamã (23,67% e 88,23%, respectivamente), sendo melhores apenas que os de São João da Barra (46,85% e 124,59%, respectivamente); e de Macaé (53,51% e 184,43%, respectivamente).

No entanto, vale lembrar que a disparidade em relação a Macaé coincide justamente com o início de uma ação de testagem em massa da população, no último dia 17 de junho, e que passou por sete bairros da cidade, testando mais de 8 mil pessoas, o que alavancou os dados da situação da pandemia no município.

Mesmo com a flexibilização das medidas de prevenção e os números crescendo a cada dia, a Prefeitura de Rio das Ostras ressalta os esforços no “combate à pandemia”, como o Centro de Triagem, inaugurado em 30 de março, e o Hospital de Campanha, aberto em 27 de junho.

Além disso, na nota deste sábado, cita, na área da Saúde, a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas, no Âncora, depois de 6 anos de espera, dos quais 2 anos foram sob a gestão do atual prefeito da cidade.

O município coloca na lista ainda a entrega de apartamentos para 240 famílias do “Minha Casa, Minha Vida”, programa do governo federal, além de trabalhos de manutenção e reparos na iluminação pública, na limpeza de galerias de águas pluviais para evitar os problemas de enchentes, e também reparos nas vias e em prédios públicos.

“Muita coisa ainda é preciso ser feita, mas com o empenho da equipe de governo, com certeza, o município contará com outras grandes realizações. Nas áreas prioritárias como Educação, Saúde, Segurança e Assistência Social, muitos foram os ganhos para a população. Assim como no Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura”, avaliou a prefeitura.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Clique Diário
Fotos: divulgação