Prefeitura de Campos adere a sistema de gestão virtual que pode gerar economia anual de R$ 10 mi e permite ao cidadão ver andamento de processos | Norte Fluminense

0
20


A Prefeitura de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, aderiu, nesta sexta-feira (3), ao Sistema Unificado de Administração Pública (SUAP), que é fornecido pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN).

Com o sistema, as operações do município poderão ser feitas de forma virtual otimizando o fluxo de processos administrativos e reduzindo gastos com papéis e toners, por exemplo, podendo gerar uma economia anual de cerca de R$ 10 milhões, segundo estima o município.

O convênio para adesão do SUAP foi assinado na manhã desta sexta pelo prefeito Wladimir Garotinho e pelo reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), José Arnóbio de Araújo.

“Com esse sistema, o cidadão vai poder dar entrada em processo, sem precisar ir à Prefeitura. De qualquer computador ou celular, ele vai conseguir o acesso. Hoje, temos um custo de quase R$ 10 milhões por ano em material de expediente, entrando no sistema digitalizado. A tendência é desse custo sumir gradativamente”, disse o prefeito.

Além disso, o município não terá custos de instalação do sistema, gerando mais economia para os cofres públicos. Com o termo de cooperação técnica assinado, o IFRN sede o código-fonte e o sistema para que a Prefeitura de Campos utilize gratuitamente e permite que os servidores que estão sendo treinados possam fazer futuras modificações no sistema, de acordo com a necessidade de cada secretaria.

“Este é um software gratuito, que, se a instituição fosse pagar, teria um custo de R$ 1,5 milhão, apenas para a implantação do sistema, e ele vai sair a custo zero e gerar uma economia considerável à Prefeitura. O prefeito Wladimir tem visão do futuro. Nem todo gestor tem essa visão, a de melhorar a máquina pública, o trabalho dos servidores e principalmente dar transparência e eficiência ao serviço prestado. O SUAP vem promover algo que a sociedade cobra: a transparência da gestão”, disse o reitor da IFRN.

O prefeito informou que a ideia é que o sistema chegue, gradativamente, a todas as repartições públicas.

“A princípio vamos utilizar o sistema em seis repartições. A meta é expandir a tecnologia para todas as secretarias até o fim do 4º ano de governo. É muito importante que possamos dar um passo além na administração pública. A gente precisa acelerar os processos, dar mais transparência e reduzir os custos”, ressalta Wladimir Garotinho.

Além do Gabinete do Prefeito, atualmente, participam do projeto-piloto as secretarias de Administração e Recursos Humanos, Educação, Ciência e Tecnologia, e Transparência e Controle; Procuradoria Geral do Município; e o Centro de Informações e Dados de Campos (Cidac).

Servidores das primeiras secretarias que vão receber o sistema SUAP participaram do evento de celebração do convênio em Campos — Foto: César Ferreira/Prefeitura de Campos

Ao todo, 71 servidores vão participar de um treinamento que deve durar cerca de seis meses. Desde a segunda quinzena de novembro, esses técnicos da informação estão passando por treinamento a fim de gerar adaptação do sistema à realidade das secretarias. Outros 250 servidores e colaboradores serão capacitados para operar o sistema e vão atuar como agentes multiplicadores dentro das autarquias. O treinamento desse segundo grupo começa ainda esse mês.

Além dos servidores das secretarias que vão receber a tecnologia, estiveram presentes na solenidade o subsecretário de Administração e Contratos, Frederico Paes; o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres; o reitor do Instituto Federal Fluminense (IFF Campos), Jefferson Manhães; o procurador Geral do Município, Roberto Landes; o subsecretário do Cidac, José Vicente Alves Neto; e a primeira-dama, Tassiana Oliveira.

SUAP em outras instituições

O Sistema Unificado de Administração Pública (SUAP) foi desenvolvido há 15 anos pela equipe da Diretoria de Gestão de TI (DIGTI) do IFRN para a Gestão dos Processos Administrativos do próprio Instituto. Mas, devido ao sucesso do projeto, o sistema foi expandido para outros Institutos Federais, como o Instituto Federal Fluminense (IFF), em Campos, e também a outras instituições como a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.



Fonte: G1