Prefeito Wladimir Garotinho faz vistoria nos principais hospitais de Campos no 2º dia de governo | Norte Fluminense

0
16


No segundo dia de governo, o novo prefeito de Campos, Wladimir Garotinho, visitou o hospital Ferreira Machado e o hospital Geral de Guarus para fazer um raio X da saúde no município. O vice-prefeito, Frederico Paes, também esteve no Hospital São José, que atende a baixada campista.

A primeira unidade de saúde a ser vistoriada pelo prefeito foi o Hospital Ferreira Machado, a maior emergência do interior do Estado. No local foram encontrados muitos pacientes em macas nos corredores. Funcionários procuraram o chefe do executivo para reclamar.

“O cenário é desafiador. Mesmo nas dificuldades, eles (os funcionários) têm amor pelo que fazem, mas infelizmente não estão tendo condições de trabalho. É isso que a gente quer dar para os funcionários”, analisou o prefeito de Campos após ouvir as reclamações dos servidores.

No Hospital Geral de Guarus, o cenário não foi muito diferente. Mais pacientes instalados nos corredores. Um agravante foram as obras ainda inacabadas dentro e fora da unidade. O teto do hospital continua com buraco e as paredes cheias de mofo. A falta de insumos também é um problema.

“Toda saúde do município está funcionando sem sistema. A gente hoje não consegue saber o que tem no estoque, não sabe qual é a necessidade para poder comprar. Eu confesso que é uma situação inédita. Há seis meses a saúde de Campos está com o sistema sem contrato”, – revelou o prefeito dizendo que recebeu essa informação do atual secretário de saúde de Campos, Adelsir Soares, que assumiu o cargo substituindo o anunciado anteriormente, o médico Geraldo Venâncio.

O vice-prefeito Frederico Paes também participou da Comissão que vistoriou as unidades de saúde. Ele vai ter uma sala em cada hospital para acompanhar a situação de perto semanalmente. Ele destacou que, além das ações emergenciais que serão tomadas nos hospitais, algumas unidades básicas de saúde, que estão fechadas, vão ser reabertas.

Diante dos mais de 13 mil casos de Covid-19 confirmados em Campos, foi criado um Novo Gabinete de Crise para combater o avanço da pandemia em 2021. Um plano estratégico de 100 dias contra o coronavírus está entre as atribuições do gabinete, que vai, entre outras medidas, desenvolver um plano de vacinação para população, seguindo as normas do Ministério da Saúde.

Para evitar a disseminação da Covid-19 no município, durante o verão, as medidas vão incluir a Praia de Farol de São Thomé. Serão tomadas decisões estratégicas para implementação de medidas mais restritivas para a população. O Gabinete de crise também fica responsável pela estruturação e regulação dos leitos para tratamento de pessoas com Covid-19.

De acordo com o subsecretário adjunto de Atenção Básica e Vigilância Sanitária, Charbell Kury, o Gabinete de Crise será permanente enquanto houver o vírus.

“O Gabinete de Crise é uma estratégia de curto, médio e longo prazo, com o objetivo de traçar estratégia com respostas imediatas contra à Covid-19”, disse.

O Gabinete de Crise será composto pelos seguintes membros: Gabinete do Prefeito e Vice-Prefeito; Secretário Municipal de Saúde ou representante; Secretário Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia; Secretário Municipal de Obras e Infraestrutura e Habitação ou representante; Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima ou representante; Procurador Geral do Município ou representante; Secretário Municipal de Governo e Comunicação Social ou representante.

Também farão parte do Gabinete de Crise a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social ou representante; Subsecretaria de Posturas ou representante; Procon ou representante; Comandante da Guarda Civil Municipal ou representante; Representante da Câmara municipal; Representante do Ministério Público e Defensoria pública; Representantes de Entidades de classe.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui