Polícia prende homem suspeito de oferecer vacinas contra a Covid-19 em grupo de mensagens em Campos, no RJ | Norte Fluminense

0
12


Um homem de 27 anos foi preso nesta terça-feira (27), em Campos, no Norte Fluminense, suspeito de estelionato, após anunciar em um grupo de mensagem por aplicativo que teria vacinas para Covid-19 disponíveis para venda. A informação chegou à Polícia Civil por uma denúncia anônima, por meio de um envelope.

As doses eram oferecidas por valores que variam entre R$ 400, para vacinas para a primeira dose, e R$ 600, para a segunda aplicação.

Em áudios do grupo, o homem diz que em um dia tinha entregue 50 vacinas, mas não há confirmação de que essas doses existam, segundo a polícia, já que nenhum material foi encontrado com ele ou no local onde foi preso, rua Presidente Kennedy, no Jockey.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito falava que era necessário esperar 21 dias para tomar a segunda dose, o que leva a entender que a vacina oferecida era da Coronavac. Mas em fotos enviadas no grupo pelo suspeito, havia uma dose da Pfizer, vacina ainda não disponível no país.

Ainda de acordo com a polícia, o homem alegava ter conseguido as doses com a diretoria da Beneficência Portuguesa. Informação que foi desmentida pelo próprio diretor da instituição, Renato Faria.

“A Beneficência não tem acesso a vacinas. Provavelmente o rapaz citou o nome da Beneficência Portuguesa por conta do prestígio da Beneficência na luta contra o coronavírus. Mas nós não temos nenhum envolvimento com vacinas”, explicou Renato Faria.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito utilizava a conta da sogra para receber depósitos das vítimas.

Os agentes conseguiram o endereço do homem a partir da conta telefônica usada por ele.

Quando os policiais chegaram ao local, o suspeito pulou do terceiro andar para tentar fugir, mas quebrou o pé e foi detido. Ele está sob custódia no Hospital Ferreira Machado.

O suspeito tem passagens pela polícia por homicídio qualificado, tráfico e associação ao tráfico.



Fonte: G1