Norte Fluminense vai receber unidade piloto do projeto Patrulha Rural da Polícia Militar | Norte Fluminense

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A Polícia Militar do Rio de Janeiro vai inaugurar na próxima segunda-feira (27) uma unidade piloto do programa Patrulha Rural – Protetores do Campo em São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense.

O objetivo do projeto é reforçar a segurança no meio rural, através de uma rede de proteção integrando os batalhões que atendem as áreas rurais do interior do estado do Rio de Janeiro, os proprietários rurais e a população dos municípios do interior.

Com as equipes da Patrulha Rural circulando na área também serão contempladas ocorrências relacionadas à violência doméstica, homicídios e a segurança dos pequenos agricultores que fazem do cultivo o seu modo de vida na região.

De acordo com a Polícia Militar, o programa Patrulha Rural foi criado a partir da necessidade que se verificou de reforçar a segurança no meio rural, onde o setor de agronegócio vem sendo atingido por um elevado número de furtos de animais e equipamentos utilizados no processo produtivo, em consequência de invasões de propriedades, o que acaba por impactar também a economia local.

Patrulha Rural será instalada no Norte Fluminense para reforçar a segurança no meio rural

Em São Francisco de Itabapoana, o programa será capitaneado pelo 8ºBPM (Campos dos Goytacazes). O programa atua de forma preventiva e se baseia em ações de monitoramento.

Com base no conceito de Polícia de Proximidade, o Patrulha Rural se consolida através da aproximação entre o proprietário rural e a Polícia Militar. As propriedades cadastradas no programa são georreferenciadas e receberão visitas regulares da Patrulha Rural.

Com uma rede de comunicação por georreferenciamento, cada propriedade cadastrada terá um código de identificação exclusivo, que será exibido em uma placa na entrada da propriedade. O programa também inclui a distribuição de uma cartilha contendo informações de segurança.

O sistema de monitoramento constante permitirá o acompanhamento e avaliação do programa, visando sempre a redução dos delitos, através de comparativos entre os períodos decorridos. As equipes direcionadas à Patrulha Rural receberão treinamento especializado, a cargo da Tenente-Coronel Claudia Moraes, coordenadora da Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida.

O ponto de partida da Patrulha Rural é a região Norte Fluminense porque, segundo levantamento feito a partir de dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), a área foi a mais afetada por ocorrências de furto no interior de propriedades rurais, em 2021.

Juntas, a 147ª DP (São Francisco de Itabapoana) e 134ª DP (Campos dos Goytacazes) reuniram 14% das ocorrências de furto no interior de propriedade rural registradas no Estado do Rio de Janeiro. E na região do 6ºComando de Policiamento de Área (6ºCPA), que compreende Norte e Noroeste Fluminense, apresentou 53,44% das ocorrências de furtos no interior de propriedades rurais no Estado.

Em seguida a São Francisco de Itabapoana, os municípios de Campos dos Goytacazes, São Fidélis e São João da Barra serão contemplados no âmbito do 6º CPA. Após monitoramento e avaliação dos resultados iniciais, a Patrulha Rural seguirá para outros pontos do estado, nas regiões Centro-Sul Fluminense, onde atuam os batalhões subordinados ao 5ºCPA; e Serrana, atendida pelas unidades subordinadas ao 7ºCPA, e que por sua vez também apresentaram significativos índices de ocorrências de furtos em propriedades rurais: 17,61% e 13,56%.

Fonte: G1