Firjan SESI já realizou 5 mil testes de Covid-19 em trabalhadores da indústria no Centro-Norte

0
24

O programa de Testes Covid-19 da Firjan SESI foi prorrogado até março deste ano. O objetivo é contribuir na testagem dos trabalhadores das indústrias fluminenses para a retomada segura e saudável das atividades em 2021, no momento em que há novos casos de contaminação pela doença. No Centro-Norte, 4.909 testes já foram realizados em funcionários de empresas de Bom Jardim, Cantagalo, Cordeiro, Macuco e Nova Friburgo. Desse total, 4.429 testes foram feitos em trabalhadores de 134 empresas de Nova Friburgo, o que faz da cidade a segunda com maior número de exames atrás apenas do Rio de Janeiro.

Preocupado com a possibilidade de uma nova onda de contaminações, o presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo (Sindvest), Marcelo Porto, garante que as confecções farão esforços para testar a maior parte dos seus colaboradores nos primeiros dias do ano: “A atuação da Firjan SESI foi fundamental para conter o avanço da doença em 2020 e, será ainda mais importante agora para permitir a retomada segura das atividades garantindo a saúde de todos os colaboradores e preservando vidas”, explica Porto.

O serviço é exclusivo para os trabalhadores da indústria, via solicitação de pessoa jurídica, não extensivo aos dependentes, em virtude da priorização do atendimento à cadeia produtiva da indústria fluminense. As solicitações podem ser feitas pelo link https://bit.ly/32BMWZi.

Quase 90% dos testes realizados pela Firjan SESI em todo o Estado do Rio foram feitos a pedido de empresas de pequeno porte. Para este perfil de negócio, com até 100 colaboradores, o serviço é oferecido de forma gratuita. Para as demais empresas, os testes saem a preço de custo.

A presidente da Firjan Centro-Norte Fluminense, Márcia Carestiato Sancho, ressalta a importância do programa da Firjan SESI para que as micro e pequenas empresas pudessem continuar funcionando em meio a pandemia. “A maior força de trabalho do país está nos pequenos negócios. Eles são responsáveis por 55% dos empregos formais e representam 99% de todas as empresas formalizadas do Brasil, mas também são as que mais sofrem quando são impedidas de trabalhar. Manter essas empresas em funcionamento é manter a roda da economia girando”, destaca.

Desde o início do programa em abril, a Firjan SESI fez mais de 34 mil exames com 805 empresas atendidas. O programa contempla desde a coleta das amostras, análise laboratorial e gestão médica dos resultados. O serviço é executado pelo Centro de Inovação SESI Higiene Ocupacional (CIS HO) em parceria com a UFRJ.

O método do teste molecular RT-PCR realizado pela Firjan SESI é feito a partir da coleta de secreção da garganta e das narinas, sem procedimento invasivo, de fácil coleta e com capacidade de identificação do vírus antes mesmo do aparecimento dos sintomas. A contratação desse serviço é indicada para as indústrias que mantêm seu processo produtivo operando com trabalhadores de forma presencial.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui