Festival online e gratuito exalta a cultura das comunidades tradicionais do estado do RJ | Região dos Lagos

0
18


Começa nesta quarta-feira (12) e vai até o domingo (16) a primeira edição do Festival Tradicionalidades. O evento, online e gratuito, reúne alguns dos principais grupos culturais das comunidades tradicionais do estado do Rio de Janeiro, que através da arte buscam preservar e demonstrar a força da resistência cultural e da identidade destas comunidades.

Entre as atrações, estão grupos de Silva Jardim, na Baixada Litorânea, e Quissamã, no Norte Fluminense.

O evento, online e gratuito, reúne alguns dos principais grupos culturais das comunidades tradicionais do RJ — Foto: Divulgação/Festival Tradicionalidades

De acordo com os organizadores, o I Festival Tradicionalidades tem como o intuito unir e valorizar o patrimônio imaterial das comunidades fluminense. Para isso, reuniu dez grupos culturais que lutam pela preservação e valorização das memórias culturais, como o Jongo Quilombola, Ciranda Caiçara, Boi Pintadinho, Terno de Reis, Música Caipira, Mineiro Pau, atabaques afrodescendentes, música Guarani, da Mazurca das Baixadas Litorâneas e o Rap Quilombola que através de novas vertentes culturais transmite a força do patrimônio cultural desse povo.

A programação será totalmente disponibilizada no site oficial do evento. De quarta a domingo, também haverá transmissão ao vivo seguida de reprise das apresentações do dia às 20h, na página do evento nas redes sociais.

  • Quarta-feira, 12 de maio
    20h: Orquestra de Viola Caipirando
    20h30: Boi Pintadinho e Mineiro Pau de Silva Jardim
  • Quinta-feira, 13 de maio
    20h: Jongo do Quilombo São José
    20h30: Orquestra de Atabaque Alabê Funfun
  • Sexta-feira, 14 de maio
    20h: Realidade Negra – Rap Quilombola
    20h30: Mazurcas
  • Sábado, 15 de maio
    20h: Ciranda de Tarituba
    20h30: Terno de Reis de Quissamã e Mestre Roninho de Silva Jardim
  • Domingo | 16 de maio
    17h: Jongo do Quilombo São José
    17h30: Coral Ka’Aguy Ovy

O Festival Tradicionalidades é idealizado e produzido pela historiadora Tainá Mie, e é realizado por meio da Lei Aldir Blanc, do Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro.





Fonte: G1