Defesa Civil de Itaperuna, RJ, segue em alerta após a cheia do rio Muriaé; cidade registrou alagamentos | Norte Fluminense

0
33


A Secretaria de Defesa Civil e Ordem Pública de Itaperuna, no Noroeste Fluminense, está acompanhando, desde sábado (20), a situação das cheias do rio Muriaé. Devido às fortes chuvas que caíram nas cidades mineiras de Carangola e Muriaé, os rios da região encheram e provocaram alagamentos em diversas cidades, inclusive Itaperuna.

De acordo com a pasta, nesta segunda-feira (22), o nível do rio Muriaé baixou chegando a 4,14m, às 18h10, diminuindo cerca de 5cm/hora.

No domingo (21), o nível chegou a medir 4,93m. A cota de atenção é de 2,90m, cota de alerta é de 3,40 e a cota de transbordo é de 4m.

Equipes da Defesa Civil de Itaperuna, RJ, visitaram diversos pontos da cidade que foram afetados por alagamentos — Foto: Divulgação/Prefeitura de Itaperuna

De acordo com o secretário Major PM Luz, a precipitação pluviométrica não oferece, neste momento, nenhum risco de desbarrancamento ou desmoronamento diante do nível de encharcamento do solo.

No início desta noite de segunda, a Avenida Senador Sá Tinoco, a Beira Rio, foi liberada para o trânsito e, até o momento, não há registro de desabrigados ou desalojados. Segundo o secretário, a Defesa Civil e o Departamento de Comunicação da Prefeitura vem informando a população com carros de som durante a madrugada e nas páginas oficiais da Prefeitura.

Ainda de acordo com o secretário, foi montada uma estrutura caso a situação piorasse com algumas escolas disponibilizadas para os desalojados e desabrigados, ônibus para transporte de pessoas e pertences e toda a equipe de prontidão 24h.

Durante o final de semana, o prefeito Alfredo Marques, o Alfredão, os secretários de Governo, Murilo Rodrigues, de Assistência Social, Óliver Barros, de Obras, Alexandre Pereira, e de Saúde, Marcelo Ferreira, visitaram os pontos alagados na cidade e os distritos de Venâncio e Retiro do Muriaé.

A previsão é que até a 0h desta segunda-feira o nível do rio volte totalmente para sua calha, medindo 4m.

“Mesmo com as chuvas em Miraí-MG, no final da tarde de hoje (segunda-feira), o rio não voltará a subir durante a madrugada. Dependendo da quantidade de água, esse volume chega aqui após cerca de 24 horas”, disse o Major.

No distrito de Venâncio, enxurrada arrancou paralepípedos. — Foto: Divulgação/Prefeitura de Itaperuna

Durante todo o dia, as equipes da secretaria de Obras lavaram os pontos que foram alagados na cidade, como na área central em frente ao Centro de Saúde Dr. Raul Travassos, e ruas próximas ao Hospital São José do Avaí, além de pontos no Loteamento João Bedim e também no distrito de Venâncio, onde uma forte chuva na noite deste domingo causando uma enxurrada e arrancando os paralelepípedos. A equipe passou o dia realizando a manutenção das vias do distrito.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui