Confira a entrevista com Caio Vianna, candidato à Prefeitura de Campos pelo PDT | Norte Fluminense

0
37


No dia 15 de novembro 360.626 eleitores de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, vão às urnas escolher quem vai ser o prefeito e os vereadores da cidade a partir de 1º de janeiro de 2021. E para ajudar o eleitor a definir o seu voto, o G1 convidou os 11 candidatos a participar de uma entrevista com cinco perguntas sobre temas que influenciam a vida da população.

Os candidatos que enviaram as respostas após o prazo não tiveram os seus conteúdos publicados. Respostas que ultrapassaram o limite de caractere, previamente informado, também foram cortadas para garantir o mesmo espaço de resposta a todos os postulantes.

Caio Vianna é o candidato pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) à Prefeitura de Campos. Ele tem 31 anos, é formado em Gestão Pública e empresário da área de tecnologia e informação. Ele é filho do ex-prefeito de Campos, Arnaldo Vianna.

Confira a entrevista com o candidato:

1. Caso eleito, quais medidas, na prática, o senhor pretende implementar para a população ter acesso a uma saúde pública de qualidade?

A saúde exige ações emergenciais e estruturantes. Em um primeiro momento, temos que zerar as filas para exames, cirurgias e procedimentos – o que se torna mais urgente considerando o represamento ocorrido durante a pandemia da covid-19. Paralelamente, precisamos adequar a estrutura dos hospitais públicos. Consertar e ampliar o Hospital Geral de Guarus é uma prioridade. Junto com isso, precisamos aumentar a cobertura do Programa Saúde da Família para desafogar os hospitais. Outra ação necessária é adequar e qualificar as políticas de saúde pública para aproveitar melhor os repasses federais.

2. É possível não depender dos recursos dos royalties numa gestão municipal? Como?

Parte da solução é estruturar e executar programas para incentivo ao agronegócio e à indústria. Outra é qualificar a nossa população para ocupar os postos de trabalho que serão gerados. Outra frente de ação é organizar e qualificar a execução dos programas e serviços da prefeitura para melhorarmos o desempenho da máquina administrativa e a captação de recursos das fontes possíveis, sejam os governos Estadual e Federal, sejam parcerias com a iniciativa privada e com organismos internacionais. Eu aderi ao Programa Cidades sustentáveis tendo isso em vista.

3. Infraestrutura da cidade: quais as prioridades e como atendê-las?

Prover a área central da cidade de nova iluminação e transformar o Centro em um polo atrativo de visitação, gastronomia e compras, com melhoria do visual, infraestrutura de trânsito e mobilidade. Também investir em infraestrutura para instalar condomínios industriais. Além de consolidar e estruturar as áreas de proteção ambiental na Serra do Itaoca, Lagoa de Cima, Lagamar e Parque Municipal do Taguaruçu. Implantar um Polo de Geração de Energia Renovável e Limpa. Manter em condições de tráfego as estradas vicinais e instalar patrulhas mecanizadas na área rural.

4. Quais serão as principais ações do governo voltadas para o desenvolvimento da economia local e geração de empregos em Campos?

Vamos criar Zonas Especiais de Negócios; otimizar o Parque Tecnológico do Norte Fluminense em parceria com instituições de ensino; reestruturar o FUNDECAM como agência de fomento; e estimular a cadeia produtiva dos negócios do Porto do Açu, que deve gerar 60 mil postos de trabalho nos próximos anos. Também é urgente voltar a valorizar a vocação natural de Campos para a agricultura. O caminho é retomar o plantio e irrigação adequados, além de ampliar a compra da produção pelo Executivo Municipal. Também temos que qualificar nosso povo para preencher os postos de trabalho que serão criados.

5. Cite outras ações, além das citadas anteriormente, ou algum projeto específico que o senhor gostaria de implementar e contar à população sobre?

Eu aderi ao Programa Cidades Sustentáveis e quando eleito vou adotar uma agenda de sustentabilidade urbana que promova a construção de uma Campos mais justa, democrática e sustentável. Minha gestão terá acesso a um amplo conjunto de metodologias, ferramentas e conteúdos de apoio ao planejamento local. É uma oportunidade de integrar a gestão local a uma agenda global, uma vez que poderei alinhar o planejamento da cidade a uma avançada plataforma de desenvolvimento sustentável e à Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas (ONU).

Vídeos: Funciona Assim – Eleições 2020



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui