Claudio Castro visita áreas afetadas pela chuva no Norte do RJ e anuncia investimento de cerca de R$ 20 milhões para reparos em São João da Barra | Norte Fluminense

0
24


A chuva já atingiu 14 cidades do Norte e Noroeste do RJ e pelo menos 5 mil pessoas precisaram sair de suas casas.

Segundo o governador, serão disponibilizados 7 maquinários para recuperação de pontes, limpeza e trabalhos que serão necessários para recuperar a cidade.

“Em primeiro lugar será realizado o conserto do dique que quebrou. A Prefeitura já me passou as sete pontes que precisam de um maquinário específico. Autorizei também o fechamento da parte que foi rompida e também a abertura de ruas e vias que são importantes para que essa agua possa escoar e possa a vida da população voltar o mais rápido possível”, disse o governador.

Ainda segundo Castro, os recursos são de caráter de emergência e devem ser liberados ainda nesta quinta.

“Só desses reparos, o investimento deve ser de quase R$ 20 milhões. Eu acabei de autorizar e o secretário de Governo vai fazer todo o trâmite necessário pra que a gente possa liberar esse recurso hoje ainda para que os reparos já comecem pra que a gente possa, em um segundo momento, junto com a Prefeitura estar vendo os processos definitivos pra que situações como essas não assolem mais a vida aqui, nem de São João da Barra nem da população toda, porque a gente sabe que a água sai daqui e vai pra região Norte e Noroeste toda”, completou Claudio Castro.

Claudio Castro em visita a São João da Barra, no RJ — Foto: João Vitor Brum/Inter TV

O governador ainda falou sobre os trabalhos de desassoreamento de rios realizados no ano passado.

“Há uma herança do passado de construções irregulares. Às vezes, o poder público fazer vista grossa para pessoas que jogam entulho em rios. Só em 2021, foram [investidos] R$ 200 milhões em desassoreamento de rios pela Secretaria do Ambiente, mais R$ 50 milhões em contenção de encostas. Então o Governo do Estado está fazendo sua parte no preventivo e a gente precisa que os governos municipais nos ajudem nessa parceria. E agora é: onde a gente tira, não deixar construir de novo. Pra que a gente não tenha situações que, óbvio, quando tem uma chuva histórica como essa, vai ter transtornos”, concluiu.

A prefeita de São João da Barra, Carla Machado, falou sobre a importância dos recursos para a cidade.

“Esse investimento muito importante porque há mais de três décadas nós não temos um serviço de manutenção aqui nos diques. E essa liberação imediata vai proporcionar que nós tenhamos mais tranquilidade porque temos pontos muito preocupantes de haver rompimento. Esse [dique] que se rompeu causou uma sobrecarga negativa para os agricultores, comerciantes e algumas pessoas desalojadas. Mas ele foi o menos pior porque a água fluiu para o canal, ao contrário dos outros que poderiam se romper e botar desalojadas milhares de pessoas no nosso município”, disse a prefeita Carla Machado.

Carla destacou, ainda, que há previsão de que volte a chover em cidades de Minas Gerais em três dias e que essa água deve passar pelos rios que cortam a cidade em cerca de 10 dias. Nesse tempo, equipes vão trabalhar para que a situação seja amenizada.

“Vamos agir nesses 10 dias, começando já, pra que a gente possa estar diminuindo um pouco o problema já gerado. Sabemos que um projeto dessa magnitude não leva menos de seis meses para ser feito e é um custo muito maior. Então, o governador se comprometeu conosco. ele vai buscar uma parceria com o Governo Federal e estado pra que realmente resolva essa situação que é recorrente”, concluiu a prefeita.

Nesta quinta-feira, já não chove em São João da Barra mas, segundo o Inmet, há previsão de chuvas isoladas. Quem precisar acionar a Defesa Civil em caso de emergência deve ligar para o telefone 199.



Fonte: G1