Aos 110 anos, idoso que se recuperou da Covid-19 vence medo da vacina e é imunizado: ‘esse vírus tem que sair fora’ | Norte Fluminense

0
11


“Ele não estava querendo tomar a vacina, mas hoje (quarta-feira) ele viu a necessidade de tomar. Eu fui levar a minha mãe para tomar e ele decidiu ir”, conta a neta Luciana Cordeiro.

Aos 110 anos, o idoso Davino Cordeiro, que venceu a Covid-19 em julho do ano passado, recebeu a primeira dose da vacina — Foto: César Ferreira

Com 110 anos, Davino Cordeiro, morador do distrito de Guarus, se emocionou ao receber a primeira dose da vacina na Unidade Básica de Saúde Patronato São José.

“Estava apreensivo em tomar a vacina. Agora quero voltar aqui daqui a alguns dias e poder tomar a segunda dose. Também quero comer ainda mais, porque fiquei um pouco fraco quando tive a doença e não queria comer muito naquela época. Mas preciso ficar forte para arrumar até uma namorada”, brincou Davino.

Em entrevista à Inter TV, Seu Davino reforçou o pedido para que todos sejam imunizados.

“Eu tomei a vacina e quero que todo mundo tome. Vamos tomar todo mundo a vacina, esse vírus tem que sair fora”, disse Davino.

Aos 110 anos, ele relembra algumas pandemias que, ao longo do tempo, tiraram a vida de milhares de pessoas. “Foram muitas mortes, muito triste tudo isso. A que me recordo bem foi a gripe Espanhola e, depois de anos, ouvia no rádio sobre outras mortes, como na Ásia, que matou muita gente”, recorda seu Davino.

Mais de 15 dias internado

Aos 110 anos, Davino Cordeiro se tornou um exemplo de superação ao receber alta, em julho do ano passado, depois de ficar internado por 18 dias na UTI do Centro de Controle e Combate ao Coranavírus (CCCC) em Campos.

Idoso com 110 anos é um dos mais velhos a vencer a Covid-19 no estado do Rio — Foto: Reprodução

Luciana chegou a falar, na ocasião, sobre o medo de perder o avô. “Eu e todos os meus primos tivemos muito medo de perder nosso avô. Estamos muito felizes e aliviados agora que ele já está em casa. Quero agradecer a toda equipe do Centro de Controle que tratou do meu avô. Muito obrigada a cada um de vocês”, agradeceu a neta.

Na época, seu Davino era o segundo paciente mais idoso a vencer a doença no Norte Fluminense. Pai de sete filhos, avó de 11 netos e 18 bisnetos, o idoso será vacinado com a segunda dose daqui a 21 dias.



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui