Xavi teria recusado convite para trabalhar na seleção brasileira, diz jornal espanhol

0
16


Ex-meio campista seria auxiliar técnico até a Copa de 2022 e após o torneio assumiria a vaga de Tite

ReproduçãoXavi é treinador do Al Sadd, do Catar

Antes de anunciar sua renovação com o Al Sadd, do Catar, Xavi Hernández teria sido procurado pela CBF para trabalhar como auxiliar técnico de Tite na seleção brasileira, informa o jornal espanhol ‘As’. De acordo com a publicação, a proposta da federação brasileira incluía o cargo de auxiliar até a Copa de 2022 e, posteriormente, o ex-jogador assumiria o cargo de Adenor. Ele teria recusado essa oferta e também a de treinar o Borussia Dortmund, da Alemanha, na próxima temporada. Xavi acaba de renovar seu contrato com o time do Catar até o ano de 2023, mas tem uma cláusula curiosa se o Barcelona o chamar para assumir como treinador do time principal, saindo sem custos e pagando apenas uma multa simbólica.

A ideia do presidente do Barça, Joan Laporta, é contar com o ex-meia no comando da equipe culé na próxima temporada, para substituir Ronald Koeman. No entanto, por ter um currículo pequeno (apenas três anos de atividade), a contratação de Xavi ainda causa estranhamento pelos dirigentes do clube. Mas vale lembrar que foi o mesmo Laporta que apostou em Pep Guardiola quando este estava no início de sua carreira como treinador e não tinha títulos expressivos. No comando do Al Sadd, Xavi conquistou uma vez a Liga do Qatar, duas vezes a Qatar Cup, uma Supertaça, uma Qatar Emir Cup e uma Qatari Star Cup.





Fonte: Jovem Pan