Vinicius Júnior rebate presidente da La Liga após ser criticado: ‘Quero punições. Hashtag não me comove’

Javier Tebas Medrano atacou o brasileiro depois que ele se pronunciou sobre mais um episódio de racismo que sofreu e detonou a competição

EFE/Rodrigo JiménezVinicius Júnior marcou no confronto entre Real Madrid e Shakhtar Donetsk, pela Liga dos Campeões
Vinicius Júnior marcou no confronto entre Real Madrid e Shakhtar Donetsk, pela Liga dos Campeões

O atacante Vinicius Júnior que voltou a ser vítima de racismo neste domingo, 21, rebateu às críticas do presidente da La Liga, Javier Tebas Medrano. “Mais uma vez, em vez de criticar racistas, o presidente da La Liga aparece nas redes sociais para me atacar. Por mais que você fale e finja não ler, a imagem do seu campeonato está abalada. Veja as respostas dos seus posts e tenha uma surpresa…Omitir-se só faz com que você se iguale a racistas. Não sou seu amigo para conversar sobre racismo. Quero ações e punições. Hashtag não me comove.”, escreveu o jogador. Por meio das redes sociais, Medrano respondeu uma publicação do brasileiro em que ele fala que a La Liga, que já foi um campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas, e que a competição acha normal. “Já que aqueles que deveriam não te explicam o que é que LaLiga pode fazer nos casos de racismo, tentamos nós explicarmos, mas você não se apresentou em nenhuma das datas acordadas que você mesmo solicitou. Antes de criticar e injuriar LaLiga, é necessário se informar adequadamente, Vini Jr. Não se deixe manipular e tenha certeza de entender bem as competências de cada um e o trabalho que estamos fazendo juntos”, escreveu Medrano. Vinicius Júnior foi vítima de racismo durante o jogo de Valência e Real Madrid. Os torcedores proferiram hostilidades ao atacante. Eles o chamaram de ‘Mono’, na tradução para o português macaco. Após o episódio, o jogador brasileiro ainda foi expulso por se envolver em uma confusão com o goleiro adversário.

 

 

 



Fonte: Jovem Pan