Verstappen perde chance de disparar na liderança da F1, e Pérez vence no Azerbaijão – 06/06/2021 – Esporte

0
19


A três voltas do fim do GP do Azerbaijão, o pneu esquerdo traseiro do carro de Max Verstappen estourou sozinho, o holandês bateu no muro e deixou escapar uma vitória certa neste domingo (6).

Ainda frustrado por correr o risco de perder a liderança do campeonato, ele viu dos boxes Lewis Hamilton vacilar na relargada, sair do traçado da pista e deixar o caminho livre para Sérgio Pérez vencer a corrida e manter seu companheiro de Red Bull na ponta da temporada.

A classificação do Mundial, portanto, tem ainda Verstappen em primeiro, com 105 pontos, quatro a mais do que Hamilton, o segundo —o inglês terminou a prova apenas na 15ª posição.

Depois do abandono do holandês, o heptacampeão pulava para a primeira posição da corrida e assumia a liderança do Mundial ​, mas um erro na primeira curva após a relargada o fez perder o traçado da pista e diversas posições. O piloto inglês não pontuou ao final do GP.

“Sinto muito pessoal”, falou o britânico com a equipe Mercedes pelo rádio.

Depois da corrida, ele falou mais sobre a falha. “É uma experiência que temos de enfrentar com humildade. Trabalhamos duro para voltar ao top dez , depois de uma semana difícil em Baku. Demos tudo, mas um pequeno erro causou o desligamento dos freios. Peço desculpas ao time.”

Verstappen não escondeu que ficou feliz com a colocação do rival pelo título. “Eu poderia ter feito muitos pontos, aumentar a vantagem, mas a gente também teve sorte no final com erro do Lewis. Eu saio desapontado, porque era uma vitória fácil, eu só estava controlando a distância.”

Vencedor nas ruas de Baku, Pérez assumiu a terceira posição do campeonato, com 69 pontos. “Sinto por Max porque ele fez uma corrida incrível. Ele realmente mereceu a vitória”, disse o mexicano. “Baku é muito louco normalmente.”

O pódio da sexta etapa teve ainda Sebastian Vettel, da Aston Martin, na segunda posição, e Pierre Gasly, da AlphaTauri, em terceiro.

O tetracampeão não chegava entre os três primeiros desde o GP da Turquia, em 2020, quando foi terceiro. “Este é um grande dia. Significa muito. Estou nas nuvens, não esperávamos um pódio quando viemos para cá”, disse o alemão.

Até o acidente com Verstappen, a Red Bull fazia uma corrida quase perfeita, sobretudo pela atuação de seus mecânicos na primeira parada nos boxes de Verstappen e Pérez. Enquanto a Mercedes novamente fez Hamilton perder tempo para trocar os pneus, os pilotos da escuderia adversária aproveitaram para tomar do inglês a liderança da prova.

O heptacampeão havia assumido a ponta após deixar o pole position Charles Leclerc para trás. O piloto da Ferrari largou bem, mas não conseguiu se manter por muito tempo à frente e terminou em quarto.

Um pouco antes da batida do holandês, o canadense Lance Stroll, da Aston Martin, sofreu um acidente parecido. O pneu esquerdo traseiro dele também furou, e ele bateu no muro, o que provocou a entrada do safety car por cinco voltas.

Depois de mais uma etapa emocionante, a F1 voltará no próximo dia 18 de junho, com o GP da França.



Fonte: Máquina do Esporte