Valdivia pensa em retorno ao Brasil, mas nega Corinthians: ‘Minha família toda é palmeirense’

0
14


O meio-campista de 37 anos está livre do mercado desde a semana passada, quando rescindiu contrato com o Unión La Calera, do Chile

Cesar Grecco/Palmeiras/DivulgaçãoValdivia atuou no Palmeiras de 2006 a 2008 e de 2010 a 2015

O meio-campista Jorge Valdivia está livre do mercado desde a semana passada, quando rescindiu contrato com o Unión La Calera, do Chile. Aos 37 anos, o chileno afirmou na noite da última segunda-feira, 5, que deseja retornar ao futebol brasileiro, onde defendeu o Palmeiras de 2006 a 2008 e de 2010 a 2015. O armador, no entanto, recusou a possibilidade de servir as cores do Corinthians, alegando que a movimentação não seria bem vista. Além disso, ele disse que toda sua família é palmeirense. “Acabei saindo do clube e agora estou esperando para ver o que vai acontecer comigo. Vontade sempre tem, porque o futebol brasileiro me deu tudo, a verdade é essa. Sou muito grato ao país, ao futebol brasileiro. Se tiver chance de voltar, claro que gostaria. Mas não depende de mim. A única coisa que posso responder é isso: ficaria feliz em poder disputar mais um campeonato brasileiro”, falou o veterano em entrevista ao Arena SBT.

“Não poderia jogar. Primeiro que tinha que ter um interesse do clube. E não tem, não vai ter jamais. Outra coisa é que me identifico muito com o Palmeiras, apesar de ter muita gente que não gosta de mim. Mas tem mais gente que gosta do que gente que não gosta. Sendo sincero, não jogaria no Corinthians, a torcida do Corinthians não iria gostar, a do Palmeiras não iria gostar, a minha família também não, porque é toda palmeirense”, completou Valdivia, que lembrou da época em que Andrés Sanchez, então presidente do Alvinegro, o convidou para jogar no time do Parque São Jorge. “Na Copa de 2010, encontrei o Andrés, pegamos o Brasil nas oitavas. Mas ele falou meio que brincando “vou te levar para o Corinthians”. Mas ficou nisso só, não foi uma coisa séria. Seria muito difícil para eu jogar no Corinthians”, explicou Valdivia.





Fonte: Jovem Pan